sábado, 25 de Julho de 2015 08:47h Atualizado em 25 de Julho de 2015 às 08:48h. Mariana Gonçalves

Fieis celebram Dia de São Cristóvão

A tradicional festa em homenagem a São Cristóvão, considerado padroeiro dos motoristas, será realizada neste fim de semana na paróquia, situada na Rua Mato Grosso, 1056, bairro Sidil

Desde o dia 17 (data em que começou a novena), a paróquia tem recebido centenas de fieis que todos os anos prestam a sua homenagem ao santo. A novena encerra-se hoje, com celebração às 18h.

Amanhã, as celebrações serão às 9h, 14h, 18h e 19h30. A missa das 14h será celebrada na intenção de todos os motoristas da Diocese de Divinópolis, seguida de carreata de São Cristóvão pelas principais ruas da cidade. Em frente à igreja, na chegada da carreata, serão abençoados os veículos e seus motoristas.

No ano passado, o tema da festa de São Cristóvão foi "Trânsito: você também é responsável" e o lema foi "Respeitar o trânsito é respeitar a vida". Neste ano, o tema continua o mesmo, mas o lema mudou para "Ei-lo: A paz no trânsito". “O trânsito é lugar onde a nossa vida acontece. Através dele vamos para o trabalho, levamos os filhos para a escola, viajamos, vamos ao lazer, etc. Assim, ele tem que ser um meio seguro para que a vida aconteça. Mas o que temos visto no trânsito é que, ao invés de ser um meio seguro para a vida acontecer, tem se tornado um lugar de insegurança, de agressão e, em diversos casos, o lugar do fim da vida. Cabe-nos perguntar: o que tem acontecido? O que tem movido cada coração no trânsito?”, destaca o pároco Luís Carlos.

O pároco aproveita para chamar a população e deixa o seguinte recado: “é sempre bom buscarmos a proteção de Deus e dos santos para nos ajudar em nossa caminhada. Lembrando também que hoje em dia todos nós exercemos a função de motorista em virtude de nossas necessidades, portanto, mesmo as pessoas que não trabalham como motoristas, mas exercem essa função, estão convidadas a participar. Que toda a população de Divinópolis venha contemplar e participar dessa maravilhosa festa em homenagem a São Cristóvão”, convida.

 

SÃO CRISTOVÃO

O Dia de São Cristóvão coincide com o Dia do Motorista, justamente porque São Cristóvão é considerado o padroeiro dos caminhoneiros, taxistas, motoristas e viajantes em geral.

Existem várias versões sobre a história de São Cristóvão. Mas conforme contou o padre Luiz Carlos, a igreja diz que São Cristóvão destinou sua vida a servir as pessoas consideradas importantes. “Ele fazia isso até mesmo por sua cultura que pregava a devoção aos grandes mestres. A história conta que sempre que São Cristóvão encontrava pessoas que se diziam importantes ele as seguia, porém acabava por se decepcionar com as mesmas. Após passado um tempo, o santo começou a servir o diabo pelo fato de ser muito poderoso. Mas, em sua caminhada junto a ele, percebeu que toda vez em que uma cruz era vista o diabo logo fugia. O santo então procurou descobrir o porquê e foi quando lhe contaram que o homem que havia morrido na cruz e depois ressuscitado era o mais poderoso de todos. Após a descoberta, São Cristóvão abandonou o diabo e passou a procurar esse homem. Em sua busca, encontrou um monge que vivia na beirada de um rio. O monge, sabendo da procura de São Cristóvão, o aconselhou que, ao invés de continuar sua procura pelo homem poderoso, que ele então passasse a servir esse homem através da ajuda prestada a outras pessoas. O sábio disse ainda que o santo poderia ajudar as pessoas a atravessarem o rio de um lado para o outro, já que não havia canoas e nem barco no local. Um dia apareceu uma criança que pediu que São Cristóvão a ajudasse a atravessar o rio. No meio do caminho, a criança começou a ficar muito pesada e a correnteza da água muito forte. Mesmo com dificuldade o santo conseguiu atravessar a criança e já do outro lado do rio a perguntou porquê era tão pesada. Em resposta à criança disse o seguinte: eu sou Jesus, o homem a quem você procura. Essa é a história de São Cristóvão e ela nos ensina que o importante para Deus é o nosso serviço, a dedicação e o empenho que temos que ter ao realizar as nossas tarefas. Tudo o que fazemos não é para os homens e sim para Deus”, conclui o pároco.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.