FIEMG Regional Centro-Oeste inicia testes rápido de Covid-19 em pessoa física ao preço máximo de R$ 100,00.

Interessados podem fazer o agendamento na FIEMG Regional Centro-Oeste.

A FIEMG, por meio do SESI-MG, adquiriu 300 mil testes rápidos para detecção de Covid-19 que, desde maio, estão sendo utilizados em uma amostragem em massa entre os profissionais da indústria. O público foi ampliado e essa semana começou a aplicação dos testes em pessoa física na FIEMG Regional Centro-Oeste.

Os testes rápidos estão, agora, disponíveis para toda a população mineira por, no máximo, R$ 100. A entidade atua para que a testagem seja uma forma segura de evitar o contágio direto entre aqueles que estiverem infectados pelo novo coronavírus e os demais cidadãos.

De acordo com o Presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, Eduardo Soares, a ampliação dos testes para pessoa física é mais uma ação da FIEMG no combate à disseminação do vírus e o cumprimento de um dever social. “A Federação entendeu que o acesso ao teste não deveria ficar só para o segmento industrial e liberou para toda sociedade. Com valores abaixo de mercado, é uma forma de contribuir para que mais pessoas possam se prevenir”, afirmou.

Em Divinópolis o agendamento pode ser feito pelo telefone (37) 3690-4400 de segunda a sexta-feira de 8h às 17h. “O intuito é reduzir a sobrecarga no sistema de Saúde e fazer com que a retomada das atividades econômicas se dê de forma segura e mais consistente”, reforçou o Eduardo Soares.

O teste rápido de Covid-19 oferecido pelo SESI-MG é do tipo IgG/IgM. É um imunoensaio cromatográfico rápido para a detecção qualitativa de anticorpos IgG e IgM para 2019-nCoV em amostra de sangue total, soro ou plasma. A confiabilidade dos testes do laboratório parceiro da entidade é de 98,6% no IgG (para aqueles que já possuem contato com o vírus) e 92,9% no IgM (infecção na fase ativa/aguda).

 

Quando fazer o teste rápido?


O teste sorológico tem maior sensibilidade após o 7º dia de sintomas e pode permanecer detectável por muitos dias, principalmente o IgG. Mesmo após 7 dias de doença, a pessoa ainda poderá estar transmitindo o vírus e o isolamento domiciliar é fundamental para a mitigação do risco de transmissão.

 

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.