quinta-feira, 11 de Agosto de 2016 14:45h Luciano Eurides

Flamengo de Divinópolis apresenta planejamento para segundo semestre de 2016

Trabalhar uma criança para ela ser do futebol, esse é o desafio das escolinhas em geral.

POR LUCIANO EURIDES

luciano.eurides@gazetaoeste.com.br

 

Se ela será um profissional do futebol, seja como jogador ou outras dezenas de funções necessárias, não é uma garantia. Mas se a cidadania for implementada junto com as atividades esportivas, será uma pessoa responsável e cumpridora dos deveres e consciente dos direitos.

Para conquistar os garotos e eles terem a consciência de deveres, direitos, normas e respeito, é necessária uma metodologia. Assim, os ensinamentos feitos na infância e/ou durante a iniciação esportiva serão levados por toda a vida. Muitos passaram por este caminho, tentaram o futebol profissional, alguns conseguiram, outros recomeçam nos próprios filhos. Esta é a rotina da Escola de Futebol do Flamengo. Quase centenária, muitos que ali estão têm uma vivência no clube como atleta, mesmo os pais e torcedores têm uma lembrança feliz com a camisa Rubro Negra.

Com o futebol moderno, a necessidade cada vez maior de preparar os jogadores e dar a eles a oportunidade de um dia tentarem a carreira profissional que o Flamengo reuniu pais e atletas na apresentação da metodologia de trabalho, já sendo implantada neste segundo semestre. Muitos buscam metodologias criadas até mesmo em países europeus, o Flamengo da Estação Velha optou em criar um planejamento próprio, dentro da sua realidade, feito e destinado a servir a cidade de
Divinópolis.

O professor Marcel, formado em educação física e esportes pela Universidade de Lavras e especialista em futebol pela Universidade de Viçosa, já vem trabalhando no Flamengo e assume como coordenador dos trabalhos a serem desenvolvidos no Clube. Para o presidente Gilberto Ferreira, a escolha foi acertada e renderá bons frutos. “Mostramos nossa metodologia daqui para frente, com padrão de jogo e o atleta, quando chegar em um time profissional, já saberá o que fazer. O 2004 vai levar vantagem, porque fica a cargo do próprio Marcel”, falou.

O palestrante da noite ressaltou que o objetivo era mostrar para os pais e treinadores o que será trabalhado na iniciação esportiva. “Quando se chegar nas categorias competitivas, já saberão coordenação motora e entendimento técnico e tático de uma partida. Os resultados já começamos a colher, há um ano e meio trabalhando eles e temos jogadores que já se cobram dentro do campo e isso na categoria 2007. Ganhamos três competições e, destas, duas de forma invicta. Estamos já iniciando uma nova formação e na certeza que, no futuro, eles saberão trabalhar com qualquer formação que o treinador deles queira”, informou.

Crianças que desejam jogar futebol pelo Flamengo podem comparecer ao Estádio Mendes Mourão aos sábados pela manhã. Dependendo da categoria e avaliação dos treinadores, poderão ser encaminhadas para as equipes competitivas e participar das principais competições locais, regionais e a Imef, que é estadual.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.