quarta-feira, 7 de Janeiro de 2015 04:15h Atualizado em 7 de Janeiro de 2015 às 04:23h. Mariana Gonçalves

Hemominas convoca voluntários à doação de sangue

A Fundação Hemominas está convidando doadores voluntários de sangue em todo o Estado, especialmente os com RH negativo, a agendarem suas doações para os próximos dias

Foi registrada, nesse período de festas de fim de ano, a queda de 42% nesses grupos sanguíneos RH negativos em todo o território mineiro, com consequente impacto nos estoques ideais para manter a oferta aos pacientes que necessitam.
De acordo com a médica hematologista e gerente técnica do Hemominas de Divinópolis, Aline de Freitas Lopes, o hemocentro da cidade ainda tem estoque de sangue suficiente para garantir a assistência de pacientes da cidade e região. No entanto, para que a unidade não passe por dificuldades, é necessário que os voluntários compareçam ao hemominas. “Fim de ano e [em] períodos de férias como janeiro, por exemplo, temos registros que mostram uma redução na procura dos candidatos a doadores de sangue, mas tentamos sempre estabelecer medidas  para que nossos estoques fiquem dentro do adequado”, conta.
No mês passado o hemonúcleo realizou uma campanha de conscientização chamando as pessoas para a doação. “Como o hemominas é uma rede, temos sempre que estar em dia com o estoque, porque quando há necessidade fornecemos sangue para outras localidades e também porque sempre temos pessoas precisando de receber doação”, destaca Lopes.
Quem já estiver cadastrado no Hemominas pode fazer a doação em qualquer cidade que tenha sede da fundação. O horário de atendimento é das 7h às 13h, o hemonúcleo de Divinópolis está situado no bairro Padre Libério, próximo ao hospital Santa Mônica. “Nós que estamos do outro lado, dentro dos hospitais com os pacientes, vemos o tanto que a doação é necessária e o tanto que é aflitivo termos um paciente que precisa da doação e enfrenta dificuldades para ter um doador.”

 

CRITÉRIOS
Podem ser doadores pessoas entre 16 e 69 anos que tenham boa saúde. Além disso, o candidato deve pesar acima de 50 kg.
Não pode doar sangue quem teve hepatite após os onze anos de idade, exceto se tiver comprovação laboratorial da época de que se tratou de hepatite A (IgM positiva), quem tem exposição a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis nos últimos doze meses e quem teve gripe, resfriado ou diarreia nos sete dias anteriores à doação. Está impedido também quem ingeriu bebida alcoólica nas últimas doze horas anteriores à doação, já usou alguma vez drogas injetáveis, apresenta ferimento ainda não cicatrizado e mulheres que estiverem grávidas ou em período de amamentação.
Após o parto normal é necessário aguardar três meses e, após cesárea, seis meses. Quem fez qualquer exame endoscópico nos últimos seis meses não pode doar e também quem fez cirurgia por laparoscopia nos últimos seis meses, quem fez tatuagem nos últimos doze meses.
Tratamento dentário recente pode impedir a pessoa de doar por um período de um a 30 dias, conforme o caso. Além de quem fez piercing nos últimos doze meses anteriores à doação. Em caso de piercing localizado em área genital ou na boca, somente poderá ser liberada a doação após 12 meses da sua retirada.

 

IMPORTANTE
O cadastro de candidatos à doação de medula óssea foi retomado na rede de unidades fixas da Fundação em todo o estado. Para saber os horários da coleta para HLA (cadastro de medula óssea) é possível ligar no 155, opção 8, ou verificar no site Hemominas http://www.hemominas.mg.gov.br.

 

Crédito: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.