sábado, 21 de Fevereiro de 2015 05:00h Atualizado em 21 de Fevereiro de 2015 às 05:17h. Pollyanna Martins

Hemominas registra queda de 28% do tipo sanguíneo negativo

Sangue O negativo é o mais utilizado nas emergências

A Fundação Hemominas em Divinópolis registrou uma queda de 28% do tipo sanguíneo negativo no banco de sangue. No fim do ano, a Fundação já havia registrado uma queda de 42% nos grupos sanguíneos de Rh negativos em todo o território mineiro, uma vez que o Hemominas funciona em rede.
Segundo a assessoria de imprensa da Fundação em Divinópolis, a partir de dezembro até após o carnaval, o comparecimento de doadores aos hemocentros historicamente é menor, devido a vários fatores: feriados prolongados, férias e início do período de chuvas. Apesar do estoque de sangue de outros tipos sanguíneos estar acima do ideal, a assessoria informou que o tipo O negativo é o mais utilizado em emergências.
Em entrevista à TV Integração, a médica hematologista e gerente técnica do Hemominas de Divinópolis, Aline de Freitas Lopes, pediu à população que se mobilize para que a unidade não passe por dificuldades. “Para tentar reverter a situação, estamos começando a fazer campanhas e divulgando os serviços de doação para tentar aumentar o número de doadores”, solicitou.

 

DOADORES
Pode ser doador de sangue quem tiver entre 16 e 69 anos. Se o candidato à doação de sangue tem entre 16 e 17 anos ou mais de 60 anos, é importante conhecer as normas e documentos necessários para a doação. Os demais critérios são válidos para todos.
É necessário apresentar um documento original e oficial de identidade que contenha foto, filiação e assinatura. O candidato deve pesar acima de 50kg, ter dormido na noite anterior à doação e mulheres, mesmo se menstruadas ou em uso de anticoncepcionais, podem doar.
Estão impedidos quem teve hepatite após os onze anos de idade, quem tem exposição a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis nos últimos doze meses, teve gripe, resfriado ou diarreia nos sete dias anteriores à doação, ingeriu bebida alcoólica nas últimas doze horas, já usou alguma vez drogas injetáveis, apresentar ferimento ainda não cicatrizado, estiver grávida ou em período de amamentação.
Após o parto normal é necessário aguardar três meses e após cesárea seis meses. Quem fez qualquer exame endoscópico nos últimos seis meses também está impedido, assim como quem fez cirurgia por laparoscopia nos últimos seis meses, quem fez tatuagem nos últimos doze meses, quem fez tratamento dentário recente (podendo ser impedida por um período de um a 30 dias, conforme o caso), quem fez piercing nos doze meses anterioriores à doação, e se este for localizado em área genital ou na boca, somente poderá ser liberada a doação após doze meses da retirada do acessório.
Os interessados podem agendar a doação pelo 155 e pela internet. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. O Hemominas, em Divinópolis, fica no bairro Padre Libério, em frente ao Hospital Santa Mônica.

 

Crédito: Reprodução

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.