sábado, 10 de Janeiro de 2015 05:47h Atualizado em 10 de Janeiro de 2015 às 05:56h. Pollyanna Martins

Hospital veterinário promove campanha de geriatria para cães e gatos

Donos dos animais serão orientados sobre como cuidar de um animal idoso

O hospital veterinário Zoomédica realiza neste domingo uma campanha de geriatria para cães e gatos, na Praça da Catedral Divino Espírito Santo, das 8h às 12h, em Divinópolis. O evento pretende conscientizar a população a respeito dos cuidados que os donos devem tomar com cães e gatos que atingem a velhice.
São esperados cerca de cem animais que receberão atendimento gratuito de uma equipe do hospital. Segundo a veterinária Ermelinda Sardanha Borges, os animais atingem a 3ª idade quando fazem sete anos e, partir daí, precisam de cuidados especiais dos donos. “A audição, a visão, são atingidos. Eles podem desenvolver diabetes também, catarata. A partir dos sete anos eles começam a ficar mais quietos, não querem mais brincar tanto”, explica.
A veterinária ressalta ainda que os animais podem desenvolver artrite, periodontite (tártaro nos dentes) e cardiopatia. “A melhor forma de prevenir essas doenças é cuidar bem do animal desde filhote, com as vacinas em dia, vermífugo e alimentação. Dar ração de qualidade. Não é indicado dar comida para os animais. O gato pode comer ração e o patê específico. A prática de alimentar os animais com comida os expõe a doenças como, por exemplo, doenças renais.”
Ermelinda informa que os cães devem se alimentar duas vezes ao dia e os gatos quatro vezes. “O cão pode comer duas vezes por dia, o dono pode achar que é pouco, mas não é. Pode dar três a quatro vezes a alimentação que não faz mal, mas duas já são suficientes. Já o gato precisa se alimentar quatro vezes ao dia”, orienta.
Além da idade, o dono de um animal doméstico deve ficar atendo aos sinais de velhice que o cão ou gato manifesta após completar sete anos. De acordo com a veterinária, o animal fica indisposto e também pode ter alterações no pelo. “O pelo pode ficar branco, o animal pode apresentar algumas dessas patologias, como a catarata. Mas o principal sintoma é o animal ficar mais quieto”, afirma.
A veterinária recomenda aos donos levarem os animais ao veterinário uma vez por ano para realizar um check-up. “A recomendação é levá-los uma vez ao ano no veterinário para fazer um check-up, até como forma de prevenção também. Às vezes o dono do animal pode notar uma mudança de comportamento e achar que é apenas o cão ou gato ficando mais quieto, mas na verdade o animal pode ter desenvolvido alguma doença. Se o animal mudou o comportamento e está se alimentando menos, o dono tem que procurar ajuda médica”, aconselha.

CAMPANHA
O hospital veterinário realizou a campanha em novembro e dezembro de 2014 e obteve um resultado positivo. Conforme Ermelinda, uma equipe de veterinários e parceiros do hospital estarão no local tirando dúvidas dos donos de animais domésticos. “Nós vamos tirar as dúvidas da população que passar por lá. Os animais vão passar por uma avaliação patológica para ver se o animal tem algum problema dentário, vamos olhar a glicose, tudo gratuito. Diagnosticada alguma doença, a gente orienta o tratamento correto a se fazer”, conclui.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.