quarta-feira, 15 de Abril de 2015 10:55h Atualizado em 15 de Abril de 2015 às 10:57h. Pollyanna Martins

Idoso aguarda por cirurgia há quase três meses

Antônio José Gonçalves precisa ser transferido para Belo Horizonte para a realização da intervenção

Um idoso está aguardando por uma cirurgia endovascular há três meses. O aposentado Antônio José Gonçalves, de 80 anos, foi internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto no dia 25 de janeiro com fortes dores no pé esquerdo, onde permaneceu por 45 dias. O idoso foi transferido para o Hospital São João de Deus (HSJD) e aguarda pelo procedimento há quase três meses.
Segundo a filha do aposentado, a dona de casa Isabel Cristina Gonçalves, o idoso está com uma veia entupida no abdômen e uma na tíbia. Em consequência da falta de circulação, abriu-se uma ferida no pé dele. A dona de casa explica que apesar de ter sido transferido para o HSJD, o hospital não realiza a cirurgia que o seu pai precisa.
Desesperada a procura de ajuda, Isabel criou uma página no Facebook e, através de uma mobilização, conseguiu que um médico atendesse o idoso e solicitasse uma vaga em caráter de urgência. “Os médicos do São João de Deus falaram que meu pai precisa de uma vaga em outro hospital, porque esse tipo de cirurgia não [se] faz lá. Depois que eu coloquei umas fotos no Facebook, o doutor Anderson, que não atende no hospital, foi lá e atendeu o meu pai. Ele pediu alguns exames e deu diagnóstico de que meu pai precisa da cirurgia”, explica.
Para que o pai consiga a vaga para operar no Sistema Único de Saúde (SUS), a dona de casa deu entrada em um processo na justiça no dia 10 de fevereiro. O último parecer que Isabel teve foi de que o caso estava aguardando a sentença do juiz. O médico que atendeu o aposentado solicitou que ele fosse transferido para o Hospital Madre Tereza, Santa Casa ou Clínicas Médicas da UFMG em Belo Horizonte.
Agoniada com a situação do pai, a dona de casa desabafa. “O meu pai está muito agitado, os médicos estão dando calmantes para ele. Está muito difícil, ele acha que a culpa é nossa. Eu já pedi ajuda para vereadores, deputados, e me falam que o caso dele está sendo solucionado. Mas ele está lá vai fazer três meses. Eu peço ajuda para alguém que se sensibilize com o caso. Já fui a todos os lugares que me falaram, mas todas as portas estão fechadas”, emociona-se.

 

MEDO
O relatório feito pelo médico Anderson Gariglio Rochga aponta que o idoso não respondeu ao tratamento clínico iniciado no hospital. De acordo com Isabel, o aposentado tem problemas e já teve três infartos. Durante o tempo em que esteve internado na UPA, Antônio José teve uma pneumonia, e o grande medo da dona de casa é que seu pai contraia alguma infecção e não resista à espera da vaga.
“A ferido no pé é por causa da trombose, e ele tem problema sério no coração. O meu pai tem 80 anos e corre o risco de pegar uma infecção hospitalar, igual ele teve uma pneumonia na UPA. O médico nos explicou que com a cirurgia tem a possibilidade do meu pai ir e voltar no mesmo dia, se nada se agravar. Ele vem e fica 48 h em observação. Agora ele ficar três meses esperando uma cirurgia que vai resolver o problema dele em um dia. Se a situação do meu pai agravar, ele não aguenta”, lamenta Isabel.

 

SRS
A Superintendência Regional de Saúde informou através de sua assessoria de imprensa que o paciente foi cadastrado no SUS Fácil no dia 17 de março de 2015, e que a Central de Regulação está buscando a vaga em um dos prestadores da Região Oeste e também nos hospitais credenciados pelo Estado.

 

Crédito: Arquivo pessoal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.