terça-feira, 23 de Fevereiro de 2016 10:41h Mariana Gonçalves

Informações desencontradas deixam população do Terra Azul revoltada

Uma escola com alunos, porém sem professores. Assim estava a situação do Cmei Maria Lúcia Gregório, no Terra Azul, na tarde de ontem

Após uma semana inteira falando sobre a situação da unidade, em entrevista ao Jornal Gazeta do Oeste na última quinta feira (18), a secretária de educação, Rosemary Lasmar, garantiu que o Cmei não corria risco de fechamento e que voltaria a funcionar esta semana. O assunto foi também tema de discussão na Casa Legislativa, onde lá foi anunciado para os pais presentes no momento, que o Cmei voltaria as suas atividades na segunda-feira (22).
Ao chegarmos no Cmei no início da tarde de ontem, a cena vista foi a de várias mães reunidas sem saber o que fazer com suas crianças, pois no Cmei só estava a diretora.

 

 


“Foi feita uma ata junto com a Sandra, chefe do RH da Secretaria Municipal de Educação (Semed), e a Sandra me disse que, na questão do professorado, não teria dificuldades, que a dificuldade seria em arrumar um efetivo, porque eu teria que recompor o meu Caixa Escolar. Eu disse que estaria aqui na escola na segunda, caso os pais viessem para recebê-los e repassar para eles o que eu tinha conversado na Semed, que compor um quadro não é fácil e demanda um pouco de tempo, pensamos até que as aulas mesmo fossem começar só na quarta feira, inclusive, eu não estou descumprindo com o que falei lá na Secretária, e eles também não estão descumprindo com o que me disseram, o que houve foi um desencontro de informações” disse Gilmara Cordeiro Telles.

 

 


Segundo as famílias que estavam no Cmei, o que foi falado na Câmara era de que as aulas já iriam retomar na segunda. Sendo assim, as famílias entenderam que, na segunda, o Cmei teria suas atividades funcionando normalmente, como era até no ano passado.
O que tem deixado às famílias indignadas é esse desencontro de informações, uma das mães chegou a perder a paciência e se exaltou com a diretora.

 

 


A presidente da associação de moradores do bairro Terra Azul, Sonia Aparecida, conversou com a nossa reportagem sobre o assunto. “A gente brigou na semana passada para termos o Cmei de volta, nos pediram para trazer as crianças na segunda-feira que tudo estaria funcionando normalmente, viemos com as crianças e quando passou das 13h que não chegou os funcionários para trabalhar, tirando a diretora que já estava aqui, ficamos revoltados. Fizeram um descaso com a gente, a comunidade está muito revoltada”, afirma.
Após todo o estresse, ainda no decorrer da tarde de ontem, a Semed mandou dois professores para o Cmei.

 

 

 

PREFEITURA

Em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Divinópolis, a mesma informou que não havia problema nenhum na unidade, pois conforme falado pela administração, as aulas na instituição estariam de volta essa semana, e os professores já tinham sido encaminhados para o Cmei.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.