quarta-feira, 1 de Abril de 2015 11:18h Atualizado em 1 de Abril de 2015 às 11:22h. Lorena Silva

Instituto revela que preços de produtos da Páscoa podem conter mais de 50% de impostos

Bacalhau e ovo de páscoa, por exemplo, embutem aproximadamente 40% de impostos no valor do produto

Nem na hora de adquirir os principais itens consumidos durante a Páscoa, os consumidores ficarão livres dos impostos - que já são considerados como vilões para a economia da família. Um estudo divulgado recentemente pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) revelou que o preço dos produtos comercializados nessa época pode conter mais de 50% de impostos, como no caso do vinho – 54,73%.
Outros produtos da Páscoa, como o bacalhau e o ovo de páscoa, por exemplo, também tem carga tributária elevada. No caso do bacalhau, 43,78% do seu valor é de impostos. Já o ovo de páscoa tem 38,53% de carga tributária. Se a família decidir por se reunir em um restaurante no próximo domingo, 32,31% do valor total da conta paga será revertido em tributos sobre os serviços do estabelecimento.
O consumidor também deverá pesquisar atentamente os preços dos peixes para conseguir economizar este ano. Mas independentemente do valor que for pago, 34,48% do valor deste produto terá como destino os cofres públicos. Se optar por presentear familiares e amigos com uma caixa de bombons, o contribuinte vai precisar arcar com uma carga tributária de 37,61% e no caso do chocolate, a carga tributária chega a 38,60% sob o valor do alimento.
De acordo com o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike, “se a carga tributária incidente sobre esses produtos não fosse tão elevada, o consumidor teria condições de consumir mais e melhor nesta época do ano, pois os preços seriam menores, já que esta alta carga tributária na sua grande maioria é repassada ao consumidor final”, explicou em matéria publicada no site do Instituto.
“O sistema tributário brasileiro, excessivamente concentrado no consumo, faz com que os brasileiros de menor renda acabem pagando, proporcionalmente, mais impostos do que aqueles que possuem uma renda maior”, emendou.

 

Carga tributária dos principais itens consumidos na Páscoa
Produto Carga tributária
Vinho 54,73%
Refrigerante (lata) 46,47%
Refrigerante (garrafa) 44,55%
Bacalhau importado 43,78%
Colomba pascal 38,68%
Chocolate 38,60%
Ovo de Páscoa 38,53%
Bombons 37,61%
Cartão de Páscoa 37,48%
Peixes 34,48%
Almoço em restaurante 32,31%
Coelho de Pelúcia 29,92%
Fonte: IBPT

 

Crédito: Lorena Silva

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.