sexta-feira, 8 de Maio de 2015 13:58h

Internet grátis registra 180 mil acessos

Nas vésperas de completar um ano, a Cidade Digital, que disponibiliza internet sem fio nas praças de Divinópolis, registra 15 mil acessos mensais

Em 12 meses o volume de acessos dos divinopolitanos chegará a marca de 180 mil acessos. Por segurança, a conexão é monitorada e está bloqueado o acesso a sites com conteúdos impróprios.

 

O projeto iniciou em junho de 2014 e oferece acesso a internet na Praça do Santuário e Catedral. Segundo os dados da empresa que prestadora do serviço são, aproximadamente, 15 mil acessos mensais nas duas praças, representando, em média, 250 acessos por dia em cada espaço.


O prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, afirma que a implantação da internet gratuita na cidade é um avanço na inclusão digital. “Esse projeto trouxe um grande benefício para a cidade e a custo zero para a prefeitura, fizemos uma parceria com uma empresa local, que oferece o serviço sem ônus. Qualquer cidadão que chegar até as praças contempladas, tem o acesso à internet no seu dispositivo, seja ele smartphone, tablet ou um notebook. É um avanço para Divinópolis”, ressalta Vladimir.

O estudante Alan Alves da Silva, 18 anos, morador do bairro São José, afirma que a iniciativa contribui para a democratização da internet. “Quando a prefeitura disponibiliza essa conexão para todo mundo, realmente, oferece acesso a informação, promovendo o entretenimento e lazer, além contribuir com o crescimento cultural da cidade”, disse Alan.

O estudante, Eduardo dos Santos, 14 anos, morador do bairro Elizabeth Nogueira, utiliza a internet para se comunicar com seus amigos. “Sempre estou aqui na praça usando o a internet para conversar com os meus amigos, usar o whatsApp, facebook. É bom ter o sinal liberado porque aí podemos usar tranquilos”, destaca Eduardo.

]De acordo com Cristielly Pereira, 19 anos, moradora do Centro, ressaltou que a internet é imprescindível.  “Quando estamos passeando, curtindo o ambiente podemos também usar a internet, que é imprescindível no dia a dia”, disse

Luisa Cruz Amarante, 18 anos, utiliza a internet para estudar quando espera o ônibus para chegar até a sua casa. “Ás vezes preciso de algo urgente e estou sem internet no celular, a praça é uma alternativa. Já usei enquanto esperava o ônibus para faculdade e ainda estudo as disciplinas do curso”, finaliza Luisa.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.