quinta-feira, 21 de Julho de 2016 16:22h Prefeitura de Divinópolis

Investimentos são novamente decisivos para Brigadeiro Cabral ganhar 2º destino

O aeroporto Brigadeiro Cabral ganhou o segundo destino direto. Os investimentos concretizados pela Prefeitura de Divinópolis foram novamente decisivos para Divinópolis receber voos para o aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte

Atualmente, Brigadeiro Cabral tem voos diretos para o aeroporto de Viracopos, em Campinas/SP.

A partir da segunda quinzena de agosto, Divinópolis terá dois horários de ida e volta para a capital durante a semana, exceto na quarta-feira, com apenas um horário. Os voos para Pampulha terão duração de 21 minutos e as passagens estão cotadas de R$ 160 a R$ 175.

O Governo de Minas vai assumir o custo operacional da operação para viabilizar a proposta. A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) junto com a Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop) é responsável pela implementação do projeto. Aviões monomotores de baixo custo operacional – Cessna Grand Caravan 208 B – serão a aeronave a ofertar o serviço de transporte de passageiros e de carga.

 

 

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo César dos Santos, acredita que os investimentos realizados pela prefeitura desde 2010 no Brigadeiro Cabral foram determinantes para o Governo de Minas confirmar os voos para Pampulha.

“Nosso aeroporto recebeu uma série de investimentos na pista, terminal e em sua estrutura e foi contemplado novamente. Há um ano, a Azul Linhas Aéreas começou a operar na cidade depois que o municipio modernizou o Brigadeiro Cabral”, destacou.   

Foram investidos no Brigadeiro Cabral R$ 15 milhões para adequar o terminal para receber os voos comerciais. O aeroporto passou por ampla reforma em suas instalações e uma série de intervenções para melhorar e modernizar a sua estrutura, além de receber o caminhão da Brigada de Incêndio.

 

 

 

Para receber os voos, a Prefeitura de Divinópolis fez várias adaptações, incluindo uma nova pista, com condições de receber aeronaves ATR-42. Toda a infraestrutura passou por avaliação, foi feito o aumento da área de embarque e desembarque.

Também houve o aumento de vagas no estacionamento, novos banheiros, implantação do canal de inspeção com detector de metais e raio-x. Ainda na série de investimentos, uma licitação foi realizada para contratação da empresa que começou a gerir o aeroporto.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.