terça-feira, 28 de Junho de 2011 17:40h Atualizado em 30 de Junho de 2011 às 08:43h. André Bernardes

Jovens discutem propostas de políticas públicas para Divinópolis

Mais de 100 jovens de diversos programas sociais e escolas de Divinópolis se encontraram ontem, 28 durante todo dia, para discutir propostas que serão apresentadas na Segunda Conferência Municipal da Juventude que acontecerá no dia 7 de agosto.


Ontem aconteceu a primeira pré conferência, no anfiteatro da Secretaria Municipal de Saúde SEMUSA e os jovens de 15 a 29 se organizaram para fazer suas propostas.


Marco Túlio Rodrigues, 17, diz que a conferência é uma oportunidade para os jovens discutirem a realidade da cidade e de todo Brasil. “Aqui podemos colocar nossas ideias para melhorar o país. A minha sugestão é na área da saúde, com construção de mais postos de saúdes, reformas os PSfs e contratar mais médicos para acabar com a superlotação do pronto socorro” diz Marco Túlio.


A conferência acontece a cada quatro anos.A presidente do conselho municipal da juventude, Adriana Eva conta que em 2008, mais de 200 jovens participaram do encontro e diversas propostas foram aprovadas. “Em 2008, o Governo Federal municipal e estadual, se reuniram e discutiram quais seriam as bandeiras de lutas da juventude e foram varias conquistas até hoje. Nesta conferência, nós vamos analisar o que deu certo, e o que mais precisa aprimorar, quais são os desafios. Então existe uma diversidade juvenil e que ela tem que ser analisada de acordo com a classe, região, cor e condição cultural” explicou.


O tema do encontro este ano é “Juventude, Desenvolvimento e efetivação de direitos- conquistar direitos, desenvolver o Brasil”. Temas diversos foram abordados como educação, lazer, cursos técnicos e saúde. “Queremos conquistar direitos e desenvolver a juventude no Brasil e no município. Todas as pessoas podem participar, mas as políticas públicas para os jovens precisam ser feitas de jovens, para jovens e com jovens” incentiva Adriana.
A presidente do conselho disse que a participação dos jovens na pré conferência foi muito produtiva e com bom nível de discussão. O estudante Marco Aurélio Souza de 17 anos também trouxe propostas. “A gente pode ajudar a fazer propostas pra ajudar o município. Falta mais curso técnico, trabalho, qualificação do primeiro emprego” expõe Marco.


As pré-conferências são abertas para toda a população, mas a participação do jovem é essencial para o funcionamento do encontro. Como são diversos jovens de vários pontos da cidade, a integração de diferentes culturas nas conferências enriquecem as propostas. “São jovens de diferentes arranjos e isso faz que eles tenham uma participação maior na discussão” afirmou Adriana.


Um assunto que gerou polêmica entre os jovens foi o possível fim do ensino noturno nas escolas estaduais. “Muitos jovens trabalham, se tirarem o ensino noturno, muitos jovens irão largar os estudos” preocupa-se Marco Túlio. Os jovens colocaram na pauta também o passe livre para os estudantes e a internet banda larga grátis


As propostas aprovadas serão levadas à Conferência Municipal, que depois passa para o âmbito estadual e federal. As conferências fazem parte da orientação do Governo Federal para erradicar a pobreza extrema.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.