sexta-feira, 22 de Maio de 2015 13:58h

Jovens do Fazendo Arte destacam evolução artística no Teatro Musical

A diretora artística do Fazendo Arte, Lene Pereira, iniciou na oficina de Teatro Musical um trabalho de consciência corporal nesta temporada. A proposta é ter plena consciência da voz como extensão do corpo

Três turmas começaram a receber a proposta dentro do projeto, beneficiando aproximadamente, 100 alunos. Jovens participantes do novo método destacam a evolução no aprendizado.

 

De acordo com a diretora artística, a consciência corporal é aplicada no Núcleo Central no Teatro Musical e na Escola Estadual Lauro Epifânio. Para Lene Pereira, a consciência do corpo promove o bem estar físico e mental dos jovens artistas.  “A proposta traz a consciência plena do corpo e nos trás bem estar físico e mental. Como atriz este corpo preparado, consciente e equilibrado eu consigo trabalhar a criação poética do ator”, afirmou.

 

Conforme Lene, os alunos e atores têm dificuldade quando se trata da expressão vocal. “Esta dificuldade de trabalhar o gestual com expressão vocal vem de uma deficiência de consciência plena do corpo, que inclui uma deficiência auditiva, atualmente, a nossa adaptação ao mundo,  em geral, faz o sentindo de a visão ser mais aguçado que o da audição”, explica. Percebendo a dificuldade, a diretora artística começou a trabalhar com os alunos. “Diante destas dificuldades a proposta deste ano é de trabalhar com os meus alunos esta conscientização do corpo-voz-espírito e propiciar ao aluno ator um estado de consciência, tornando - o capaz de receber e irradiar, na forma expressiva, os estímulos produzidos pela ação  dramática”, detalhou Lene.

 

Para o jovem César Marques, o novo método de aula de teatro mudou seu comportamento. “Foi muito importante essa nova prática no teatro porque comecei a ver a vida de outra forma. Estou mais concentrado, estou mais sentimental e auditivo”, afirmou.

 

O multiplicador do projeto, Bruno Monteiro, explica que as aulas de teatro contribuem para aprimorar a sua comunicação, além de transmitir conhecimentos para o resto da vida.

 

“As aulas de teatro estão mostrando o novo jeito de ver o mundo. Melhora a forma de conversar com as pessoas perdendo a timidez e ajudando na comunicação com as pessoas. Contribui na didática nas aulas para passar os conhecimentos e me impor nas oficinas. Além de me mostrar com se comportar nas aulas, me passa conhecimentos para o resto da minha vida”,   disse.

 

Projeto

 

O projeto Fazendo Arte é aprovado pela Lei Estadual de Incentivo a Cultura com o patrocínio da Gerdau. As secretarias municipais de Educação e Cultura apoiam o projeto, o Centro Diocesano de Divinópolis também contribui com o Fazendo Arte, que tem a gestão da Associação Cultural de Educação, Social e Artística (Acesa).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.