quinta-feira, 26 de Março de 2015 10:52h Atualizado em 26 de Março de 2015 às 10:55h. Jotha Lee

Junta Eleitoral rejeita pedido de impugnação da chapa de situação às eleições do Sintram

A acirrada disputa pela presidência do Sindicato dos Trabalhadores Municipais (Sintram) gerou um bate-boca e acusações entre as duas chapas que disputam a sucessão de João Madeira na semana passada

O candidato da oposição pela chapa 2, Demetrio Bento da Cruz, abriu a troca de acusações, acusando a chapa 1, que representa a situação, de se beneficiar da máquina administrativa. “Hoje o sindicato é direcionado muito mais para causas próprias ou individuais de alguns dirigentes sindicais e os interesses do coletivo ficam esquecidos”, atacou o candidato da oposição. Em razão do que ele chamou de “vícios” na campanha, Demetrio Cruz protocolou pedido de impugnação da chapa de situação.
A resposta da candidata Luciana Santos, que encabeça a chapa 1 e representa a situação veio no mesmo tom. “Lamentamos a atitude da Chapa 2 de querer levar a disputa da eleição do Sintram para o tapetão, negando ao servidor o direito democrático da escolha”, criticou. Ela rebateu as críticas e alfinetou o candidato de oposição. “O candidato Demetrio, que agora demonstra interesse em gerir o sindicato, nunca participou de nenhum dos nosso fóruns e alega de forma leviana que tivemos privilégio em conhecer as regras antes do prazo. Quando o edital foi publicado, já existiam quatro grupos de servidores debatendo a formação de chapas, inclusive a que ele preside, mesmo não tendo participado das discussões”.
Essa semana a Junta Eleitoral responsável pela condução das eleições do Sintram, entrou em consenso e rejeitou o pedido de impugnação da candidatura de Luciana Santos. A assessoria de imprensa do Sindicato explica que, de acordo com o estatuto, “caso não houvesse consenso entre os membros da Junta Eleitoral, uma assembleia poderia ser convocada, antes das eleições, para que os servidores deliberassem sobre o impasse. Com o consenso, as eleições continuam a transcorrer normalmente e nos próximos dias 30 e 31 o servidor filiado poderá registrar seu voto no horário de 8h às 17h”.
Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, a votação será feita por urnas fixas e itinerantes nas cidades de Divinópolis, Araújos, Bambuí, Carmo da Mata, Carmo do Cajuru e Igaratinga, conforme roteiro a ser estabelecido essa semana pela Junta Eleitoral. Nos demais municípios da base de representação do Sintram já foi endereçada a votação por correspondência.
O estatuto do Sintram, que hoje tem cerca de cinco mil filiados, dos quais três mil devem estar em condições de participar das eleições, estabelece que o servidor para votar deverá ser filiado ao sindicato há pelo menos 180 dias antes das eleições e estar em dia com os deveres e em pleno gozo dos direitos sindicais. Além disso, deverá estar quite com as contribuições pecuniárias até 90 dias antes da data das eleições e apresentar, obrigatoriamente, o documento identificador com fotografia para registro do voto.

 

Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.