quinta-feira, 27 de Setembro de 2012 15:55h Juliana Lelis

Lançada campanha salarial dos metalúrgicos

No dia 28 das 05:30 às 07:30 da manhã, iniciam-se as atividades de panfletagem no Centro Industrial Jovelino Rabelo, seguida de uma carreata até a sede do sindicato

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico de Divinópolis e Região, começa no próximo dia 28 de setembro, as atividades para o lançamento da campanha salarial da categoria em Divinópolis e Região.

 


No dia 28 das 05:30 às 07:30 da manhã, iniciam-se as atividades de panfletagem no Centro Industrial Jovelino Rabelo, seguida de uma carreata até a sede do sindicato na rua Pernambuco. Às 08:45, acontecerá uma concentração na praça da Catedral, para a passeata pelo Centro, que começará na avenida 1° de Junho, seguindo pela Rua Goiás, Av. 7 de Setembro, Pernambuco e voltando a 1° de Junho, seguindo até a Fiemg, onde será entregue a pauta de Reivindicação de 2012. Após a entrega, começa  a carreata que sairá da Sede do Sindicato, passando novamente pelo centro da cidade.

 


O coordenador político do Sindicato dos Metalúrgicos Anderson Willian Santos informou que “ o sindicato não só o sindicato dos metalúrgicos de Divinópolis, como todos os sindicatos de toda categoria profissional estão em campanha. A data base dos metalúrgicos é no dia primeiro de novembro, então em função dessa data base, acontece todo um mecanismo jurídico e político, acontece todo um protocolo para a entrega da pauta, para então se iniciar a campanha salarial. Então no dia 27 e 28, estaremos dando início a nossa campanha, onde faremos atividades de panfletagem, chamando o pessoal para aderir o movimento, ter a consciência de que a campanha salarial iniciou-se. Após a panfletagem, seguiremos para a Fiemg, onde entregaremos a pauta de reivindicação de 2012, para isso estamos convidando todas as pessoas envolvidas para participarem conosco desse momento.
Santos continua “Após o recebimento da pauta, vamos dar início as nossas discussões, marcar nossas reuniões, para começarmos as nossas reivindicações colocadas em pauta. Se tudo for  tranquilo fechamos a negociação, se a negociação não fechar nesse momento, acontece um tensionamento, e a partir daí começa uma mobilização por parte dos trabalhadores. O sindicato vai até esses trabalhadores, apresentar as propostas fornecidas pelas empresas, se as propostas forem decentes e satisfatórias, realizamos uma assembleia, a assembleia aprova, se faz a assinatura da convenção coletiva e se encerram as atividades, caso as propostas apresentadas pelas empresas não sejam decentes e satisfatórias, os trabalhadores podem se mobilizar, e chegarem a uma radicalização e pode acontecer uma paralisação. Mas até chegar a esse ponto acontece todo um procedimento, todo um grande mecanismo” informou.

 


Anderson disse ainda que “ é muito importante a realização da passeata para mostrar que a campanha começou, porque caso aconteça por uma eventualidade, uma greve, as pessoas já vão estar cientes que o motivo é a campanha salarial” disse.

 


O coordenador concluiu dizendo que “ as atividades realizadas acontecem de forma ordeira e tranquila, mas mesmo assim pedimos o apoio das autoridades, para evitar qualquer imprevisto, e para que as atividades aconteçam de forma tranquila e pacata como nos anos anteriores” concluiu.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.