quarta-feira, 11 de Março de 2015 10:54h Atualizado em 11 de Março de 2015 às 11:55h. Mariana Gonçalves

Lojistas apresentam coleção outono/inverno 2015

A estação mais charmosa do ano está se aproximando, e como de costume, os lojistas se reúnem para apresentar aos consumidores um desfile de novidades

Durante o dia de ontem, foi realizada em um dos shoppings de Divinópolis, a apresentação da coleção Outono/Inverno 2015, o evento contou com a exibição de várias marcas de roupas.
Conforme o produtor de eventos de moda e jornalista, Rodrigo Bessa, antes de falar o que será tendência no inverno desse ano, é preciso destacar o momento vivido atualmente pelo setor de vestuário. “Percebemos a maturidade do setor; as empresas estão investindo em designer de moda”, afirma. Para Rodrigo, isso é muito bom, porque o investimento das empresas em um profissional melhor capacitado reflete em peças mais bem elaboradas. “Hoje não vendemos só roupa, vendemos moda, esse  é o grande diferencial. Quando vemos que as grandes marcas apostam em designer, conceito, tema, coleção, cartela de cores, catálogos, isso significa que nosso setor chegou a um ponto onde temos empresários que estão antenados ao que acontece nos grandes centros”, avalia Rodrigo.
Sobre as peças que irão compor o look dos divinopolitanos, podemos esperar a volta de temas “étnicos, com a presença das estampas de animal. Teremos ainda o geométrico étnico, a estampa floral em um tom mais fechado, além disso, algumas marcas continuam apostando no militarismo”, pontua o produtor de eventos de moda.
Uma vantagem das coleções desse 2015, é que as peças de inverno não estão tão fechadas como antes, embora sejam roupas para uma estação fria, os modelitos estão mais despojados, os tecidos são mais leves. “Será um inverno mais pensado no nosso clima. Temos peças vazadas, principalmente, na malha retilínea, por exemplo, o tricô vem com as tramas vazadas para dar aquele ar bem suave, é uma peça fresca para o dia-a-dia. Temos a renda, fazendo parte da composição dos recortes, para também deixar a peça mais leve”, explica Rodrigo.
Sobre a cartela de cores, teremos a presença forte do bordô, tons fechados, como marrom; cinza, bege e nude.


SAIBA MAIS

Hoje o mercado da moda apresenta diversos modelos de roupa, tem para todos os bolsos, e, principalmente, para todos os tipos de corpo. São peças que, inclusive, ajudam a disfarçar alguma parte do corpo que você não queira destacar tanto. Separamos algumas dicas que podem te auxiliar na hora de compor o seu visual. As informações são com base no site www.portaisdamoda.com.br.
O grande segredo para a utilização de listras está na angulação do desenho estampado, ou seja: quando apresentadas na vertical, a tendência será de diminuir o efeito de uma região maior, emagrecendo e alongando o corpo; na horizontal o efeito será de aumento da região (e acentuação de pequenos defeitos para quem não está com o corpo em dia), enquanto a utilização de listras apresentadas na diagonal afina a silhueta e aparenta emagrecimento.
Esbanjando feminilidade, as estampas florais também devem ser escolhidas cuidadosamente, levando em consideração as seguintes dicas: quando apresentadas com modelagens mais soltas, fundos claros ou escuros com florais em tamanho pequeno são ideais para quem está acima do peso, ajudando a disfarçar gordurinhas extras e valorizando a beleza; as mais magras devem apostar na utilização de cores variadas e estampas maiores, que proporcionam um corpo mais desenhado e com maior volume.
Extremamente democráticas, as estampas com motivos geométricos não são indicadas apenas para mulheres com estereótipo de manequim de passarela, pois ficam bonitas em qualquer tipo de corpo, sendo necessário dar atenção apenas ao seguinte detalhe: evitar sua utilização na área de maior volume do corpo (indicada a combinação com peças lisas), ou seja, aposte na estampa para desviar o foco da região acentuada.
Apresentando-se em cores e versões variadas, o xadrez é uma estampa clássica do guarda-roupa feminino, estando presente em camisas, vestidos, calças, saias, lenços e casacos. Seu uso deve considerar os seguintes aspectos: quanto maior a estampa, maior o efeito de aumento da região, ou seja, para as mais magras é indicado o desenho maior e para as mais gordinhas, xadrezes menores.
As estampas em animal print exigem certo cuidado por serem definidas como chamativas, sendo preferencialmente utilizadas na quantia de uma única peça na produção, evitando-se exageros. A regra é basicamente a mesma para a estamparia geométrica: quanto maior o desenho da estampa, maior será a dimensão atribuída à determinada região do corpo, portanto, quando não causarem o efeito de embelezamento, aposte em acessórios com o motivo animal, incrementando composições básicas.

 

 


Crédito: Mariana Gonçalve

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.