quarta-feira, 3 de Junho de 2015 10:41h Atualizado em 3 de Junho de 2015 às 10:44h. Jotha Lee

Mais de 10 mil pessoas vão à Avenida comemorar os 103 anos de Divinópolis

Autoridades destacam capacidade de superar desafios do povo divinopolitano

Pouco mais de 10 mil pessoas foram à Avenida 1º de Junho na última segunda-feira para acompanhar o desfile em comemoração aos 103 anos de Divinópolis. Com impecável organização, 32 instituições e entidades desfilaram pela avenida, além da bela apresentação de Carmo da Mata, homenageada esse ano com o título “Cidade Amiga”, que se apresentou com 560 figurantes. A cidade levou para a avenida história, tradição e sua riqueza econômica e prestou homenagens especiais aos carmenses Augusto Fidélis, presidente da Academia Divinopolitana de Letras, e à escritora Ieda Dias, autora do livro “O Barquinho Amarelo”.
No palanque oficial, além dos prefeitos de Divinópolis e Carmo da Mata, Vladimir Azevedo (PSDB) e Almir Resende (DEM), respectivamente, também se reuniram deputados, vereadores, chefes militares e convidados especiais. Vladimir Azevedo aproveitou o evento para a entrega de dois veículos do “IPTU dá Prêmios”, e a Secretaria Municipal de Cultura passou pela avenida com o projeto “Livre, Leve e Solto”, com a distribuição de 500 livros. Segundo a Diretoria de Comunicação Social, o projeto já distribuiu 1,2 mil livros para incentivar a leitura.
Sorridente e descontraído, o prefeito, Vladimir Azevedo, apesar das dificuldades financeiras que o município atravessa, mostrou otimismo. “Divinópolis é uma cidade que sabe se reinventar e que nas crises, sempre sai na frente. Veja que no ano passado, enquanto o Brasil cresceu 0,5%, Divinópolis cresceu 5,6%”, afirmou. Apesar do otimismo, o prefeito reconheceu que ainda há muitos problemas. “Divinópolis é uma cidade que tem todos os problemas que uma cidade desse porte tem. Tem todas as dificuldades com que ela se desenvolveu com muitos lotes vagos e muitos bairros precisando infraestrutura, mas é uma cidade que saber ser fraterna e sabe se desenvolver. Essa é a grande marca de Divinópolis”, acrescentou.

CIDADE-MÃE
O deputado federal Domingos Sávio (PSDB) parafraseou o professor Carlos Altivo (in memorian) para expressar seu sentimento por Divinópolis. “O professor Carlos Altivo falava que toda vez que ele fazia um balanço, por mais que ele tivesse feito por Divinópolis, na contabilidade dele, ele ainda estava devendo. E o balanço que faço é esse. Porque Divinópolis é essa cidade generosa, que se oferece a todos que aqui chegam e a todos que aqui nascem. Ela realmente é uma mãe, para todos nós. O balanço que faço é que todos nós ainda temos dívidas com Divinópolis, por isso temos que trabalhar ainda mais”, afirmou.
O deputado federal Jaime Martins (PSD), que estava acompanhado da mãe, Maria Martins, destacou a capacidade de crescimento da cidade. “Divinópolis, se você der oportunidade, ela vai sempre crescer. A cidade continua crescendo, nossa qualidade de vida continua melhorando, por mais que nós tenhamos problemas a serem resolvidos”, frisou. “Por mais que nossa saúde precise ser acudida; por mais que nossos bairros precisem de infraestrutura, resultado de um planejamento mal feito no passado; por mais que a gente tenha problemas na educação; por mais que a gente tenha coisas a serem resolvidas na área do crescimento econômico; Divinópolis, para mim, é a melhor cidade do mundo”, sentenciou.
O deputado estadual Fabiano Tolentino (PPS) destacou as dificuldades financeiras, mas enalteceu a capacidade do divinopolitano de superar desafios. “Vivemos um momento econômico de dificuldade, mas Divinópolis, por seu povo trabalhador, supera todos os desafios. Passamos por um momento difícil, mas temos que unir forças para superar as dificuldades”, afirmou.

CARMO DA MATA
O prefeito de Carmo da Mata, Almir Resende, mostrou todo o seu contentamento pela homenagem recebida. “É uma honra para Carmo do Mata ser lembrada por Divinópolis. A cidade ficou muita envolvida e viemos com mais de 500 pessoas para desfilar na cidade”, comentou. Ele falou também das dificuldades financeiras que a vizinha cidade enfrenta. No último dia 30 de abril, por ordem judicial, foram bloqueados R$ 129,4 mil das contas da prefeitura da cidade, para pagamento de precatórios. O município também foi notificado a pagar em 30 dias R$ 150,7 mil, também referentes a precatórios. Esses valores significam muito para Carmo da Mata, cujo orçamento 2015 é de apenas R$ 29,1 milhões.
Almir Resende destaca que está pagando dívidas das administrações passadas. “Infelizmente estamos colhendo maus frutos que não plantamos. Fica difícil administrar assim. Já não bastasse os problemas que temos enfrentado a todo instante com relação a obras inacabadas deixadas pela administração passada e a falta de recursos por parte dos governos estadual e federal, agora somos surpreendidos, mais uma vez, com bloqueios financeiros que somados chegam a quase R$ 300 mil em dívida que não foi feita por nós. Isso na verdade é um grande desrespeito para com a população carmense, que é a principal prejudicada nesta história. Esse valor daria para ser investido em muitas benfeitorias na nossa cidade, mas infelizmente vai para pagar dívidas que não fizemos, mas que somos obrigados a pagar”, desabafou o prefeito.

 

Crédito: Juliano Vilela/PMD

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.