quarta-feira, 4 de Junho de 2014 07:24h

Mais uma família recebe chaves da casa reformada no Alto São Vicente

Na tarde de ontem uma equipe da Usina de Projetos esteve no Alto São Vicente para fazer a entrega das chaves de mais uma casa reformada pelo programa de reurbanização daquela localidade.

Sirlene Nascimento Silva recebeu as chaves de sua casa que foi toda reformada. “Era o meu sonho ter a minha casa arrumada e só Deus mesmo para pagar eles por terem feito tudo isso na minha casa. A minha casa não era muito boa, tinha goteira, as paredes estavam trincadas e mofadas, a fiação todo exposta. Agora a casa ficou muito boa, agora nós já vamos mudar. Minhas coisas estão todas arrumadas para vir embora para a minha casa” afirmou ansiosa.
Sirlene e o marido moram no local há mais de 30 anos e provisoriamente estavam morando com aluguel social em uma casa no bairro Manoel Valinhas.  “Esse programa vai ajudar muita gente, vai resolver muitos problemas que a gente tinha aqui no “Alto”. A gente está muito feliz” ressaltou a moradora. A casa de Sirlene recebeu um novo telhado, novas janelas, piso, pia, um novo banheiro, e uma pintura nova, tanto na parte interna quanto externa da casa, além da criação de uma área de lavanderia/convivência que foi possível graças à construção de um muro de arrimo.
O diretor de Obras Especiais, Alexandre Magno Pereira de Araújo, explicou que este programa de reurbanização é um programa que contempla as áreas de risco, de famílias que estão com moradias em condição de risco na periferia da cidade. “Esta área se enquadrou no programa por conter área de risco de demolição, desabamento, problema com vazão das águas das chuvas, problemas com encostas, moradias feitas sem o mínimo de critério em relação à estrutura de sustentação, dentre outros. Ao longo dos anos as pessoas foram construindo, ampliando suas casas, ao ponto de deixá-las. As casas que estão em alto risco são demolidas e reconstruídas, as casas que estão recebendo as reformas como esta que entregamos hoje são os outros benefícios que o programa proporciona” explicou.
As obras de urbanização completa do Alto São Vicente consistem no saneamento (água/esgoto), sistema de drenagem pluvial, terraplenagem, pavimentação e construção de muros para contenção do terreno aonde serão implantados seis prédios com 68 apartamentos. No plano de intervenções, estão previstas reconstrução e reformas de residências de moradores com alto índice de vulnerabilidade social.
“Esse projeto do Alto São Vicente é um projeto que a gente tem muito carinho, que tem uma repercussão muito importante pelas obras em si, pela importância social no abrigo das famílias do Alto. Além disso, o trânsito da cidade melhora com todo o sistema viário novo que se abre da região central com as regiões norte e noroeste da cidade, ali do Afonso Pena, Bom Pastor, Alvorada, Nossa Senhora da Conceição, Serra Verde e toda aquela grande região que será beneficiada também por esta obra. Nós já fizemos o asfaltamento de uma parte do trecho, e estamos começando algumas reformas, mas depende da retirada das famílias. Esta conquista trará, com certeza, mais dignidade e qualidade de vida para esta família, além da abertura de um novo sistema viário para Divinópolis” pontuou o prefeito Vladimir Azevedo.
As reformas dos imóveis contarão com investimentos de aproximadamente R$ 880 mil. No local também serão construídos prédios residenciais e equipamentos comunitários, como quadra, sede da associação e unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Até o momento uma casa foi reconstruída, cinco casas foram totalmente reformadas e três estão em reforma neste momento.
Ainda segundo o diretor de Obras Especiais, Alexandre Magno Pereira de Araújo, serão investidos, inicialmente, R$ 2,35 milhões, em uma parceria do município com o Ministério das Cidades. “O total desse projeto, em vários outros pontos da região, será de R$ 13,4 milhões, sendo que o município terá uma contrapartida de R$ 7,4 milhões e o governo federal entra com R$ 6 milhões. Estamos com a parte de infraestrutura iniciada e, agora, a remoção de algumas famílias é necessária pra que a gente dê continuidade a essas obras. Isso tudo já está em andamento e o departamento que cuida desses remanejamentos também está trabalhando nessas remoções”, ressaltou.
O programa busca ainda a regularização fundiária das famílias presentes no local e no seu entorno, com a devida regularização de seus registros de imóveis. As obras serão importantes para o sistema viário da cidade. Haverá uma ligação de toda a região nordeste, envolvendo os bairros Bom Pastor, Liberdade, Alvorada, Serra Verde e outros, com o Centro e demais regiões da cidade.

 

Crédito: Katiuscia Freitas / PMD

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.