quarta-feira, 17 de Outubro de 2012 10:08h Carla Mariela

Manifestantes protestam contra proposta de aumento do salário dos vereadores

No dia 19 de abril desse ano, o presidente da Câmara, Anderson Saleme (PR), havia comentado que a proposta de lei que possibilitaria o aumento do salário dos vereadores se encontrava em tramitação. Em pronunciamento, Saleme, teria dito que foi realizada uma reunião com os demais vereadores, para que eles pudessem debater sobre o que seria feito com esse projeto de lei, principalmente, após os protestos que já tinham sido feitos por parte da população em relação aom aumento.

 


Conforme o presidente, a lei era referente ao ano passado e estava sendo analisada. “O projeto que está em tramitação está sendo estudado e uma apresentação da matéria será feita em conjunto com os vereadores da Câmara, para modificar o projeto original e para que a população tenha clareza do que está ocorrendo diante dessa questão”, declarou.

 


Ao saber que esse projeto de aumento de salário teria a possibilidade de ser votado durante a reunião ordinária, ontem alguns manifestantes estiveram na Câmara protestando contra a aprovação dessa proposta.

 


Ao ser entrevistado, o estudante Pedro Otávio Maia, destacou que o aumento no salário dos vereadores é injusto com o povo que os parlamentares representam, uma vez que o aumento do salário é maior que a inflação acumulada nesses quatro anos. “Nós viemos aqui para mostrar a nossa insatisfação, nós queremos mostrar que não nos sentimos representados pelos vereadores”, disse.

 


Na tentativa de esclarecer, Saleme disse que não há previsão para que o projeto seja votado. “Quem disse para esses estudantes que o projeto seria votado, não trabalha aqui na Câmara e não conhece como funcionam as reuniões, o projeto é pautado com antecedência de um dia e não havia nada publicado”, afirmou.

 

Anderson Saleme ainda acrescentou que o projeto não trata de aumento de salários dos vereadores e sim da correção da reposição das perdas inflacionárias. “O projeto substitutivo trata da reposição das perdas inflacionárias, não se trata de aumento do subsídio e que não foi apresentado ainda porque falta a assinatura de Heloísa Cerri e Beto Machado”, finalizou.

 


Mas, segundo informações, para apresentar o substitutivo não é preciso da assinatura de todos os vereadores, assim como disse Saleme.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.