terça-feira, 9 de Outubro de 2012 10:12h Juliana Lelis

Médicos de Divinópolis não irão aderir à paralisação nacional

As reivindicações dos médicos do país giram em torno de baixas remunerações e os planos de saúde de Divinópolis, negociaram esse fato com os seus associados.

Médicos de diversas áreas de todo país vão paralisar seus atendimentos aos planos de saúde, entre os dias 10 e 25 de outubro; para protestar contra os considerados abusos cometidos pelas operadoras de planos de saúde. Em Divinópolis, porém, esse fato não vai acontecer, devido aos planos de saúde e os médicos da região terem entrado em um acordo para atender as necessidades de ambas as partes.

 


As reivindicações dos médicos do país giram em torno de baixas remunerações e os planos de saúde de Divinópolis, negociaram esse fato com os seus associados.

 


Um dos planos de saúde ao qual vários médicos de Divinópolis são cooperados é a Unimed, E a gerente executiva Regina Girão,  contou um pouco sobre a posição da empresa, com o tratamento aos serviços de  seus cooperados, ela disse que  “ A Unimed  Divinópolis, desde outubro de 2011 remunera seus médicos cooperados através dos valores estabelecidos na última tabela (mais atualizada), editada em 2010 pela Associação Médica Brasileira . A associação entre outras atribuições, é responsável por regular o valor dos honorários médicos no Brasil” informou.

 


O cenário brasileiro porém continua preocupante, já que os médicos alegam que da forma que os planos trabalham com a classe , exercer atendimento a planos de saúde, não se torna uma opção tão atrativa, e caso a situação não seja revertida, muitos podem parar o atendimento a estes.

 


Outra alegação dos médicos que vão aderir ao protesto é que os planos de saúde não pagam o necessário para seus serviços, mas sempre elevam a tarifa de seus credenciados, ficando em uma situação lucrativa mas que traz desvantagem tanto para aqueles que recebem atendimento destes, quanto para aqueles que prestam atendimento a eles.

 


Segundo informações da empresa Brasil de Comunicação, dentre as reclamações dos médicos que estão com problemas com os planos, uma é sobre o acumulado de 2005 a 2011 dos honorários médicos às operadoras associadas que aumentou 71,56%, enquanto a inflação acumulada no período, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi 41,88% e o índice acumulado do reajuste da ANS, 66,48%.

 

 

 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.