terça-feira, 23 de Abril de 2013 05:59h Atualizado em 23 de Abril de 2013 às 06:04h. Daniel Michelini

Menos da metade do público alvo é vacinado contra a H1N1

De acordo com dados da secretaria municipal de Saúde (Semusa), apenas 32,8% da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde foi vacinada.

Durante toda a última semana, diversas pessoas estiveram presentes nas unidades de saúde da cidade buscando a imunização da gripe Influenza A (H1N1). Ao todo, a secretaria municipal de Saúde (Semusa) espera vacinar 33.709, o que corresponde à meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, de 80%. O total de vacinas disponíveis no início da campanha em Divinópolis era de 40.608, em todas as 32 salas de vacina na cidade.
O órgão de saúde do município espera manter e, se possível, aumentar o sucesso da campanha registrado nos últimos anos. Em 2012, 73% das vacinas disponíveis foram aplicadas, confirmando um aumento de 20% em relação ao ano anterior.


No sábado (20), o dia D de Mobilização foi realizado, unindo políticos, profissionais da saúde e pacientes em alguns pontos da cidade. De acordo com Marcela Machado Santos, Referência Técnica em Imunização da secretaria municipal de Saúde, a vacinação é de extrema importância, pois o Ministério da Saúde garante a vacina às pessoas mais vulneráveis a terem complicação em decorrência da gripe: “É importante que esse grupo, destinado como prioritário, compareça aos postos de saúde para se proteger dessas complicações. Nós temos até o dia 26 e o Ministério da Saúde determina uma meta mínima de 80%, que deve ser atingido até esta data”, afirmou.


Já o prefeito Vladimir de Faria Azevedo destacou o início da 15ª campanha de vacinação contra a Influenza A, como muito importante em termo de prevenção de gripe e contaminação, especialmente nessa época de entrada no inverno: “A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde colocam a população numa situação de risco, com maior grau de vulnerabilidade. Em Divinópolis, temos um público na casa de 40 mil pessoas e fazemos esse chamado para que todos se conscientizem sobre a importância da vacina”, disse ainda o prefeito, reforçando a intenção de atingir a quantidade estabelecida pelo Ministério: “Temos a meta de vacinar, pelo menos, 32 mil pessoas, mas queremos ultrapassar esse número”.
Já Dárcio Abud Lemos, secretário municipal de Saúde, as pessoas vacinam anualmente dependendo de sua classificação de risco ou situação: “As pessoas com idade avançada repetem anualmente. Já os que possuem doença crônica, dependem de prescrição médica para terem direito à vacina de imunização da Influenza A”, enfatizou Dárcio Abud, lembrando que a faixa etária deve ser respeitada: “Se uma criança vacinou no ano passado e tinha menos de dois anos, hoje ela não pode vacinar, pois não faz parte do grupo favorecido”. Todas as unidades de saúde estão mobilizadas para essa campanha nacional até sexta-feira (26).


Segundo dados da Semusa, foram vacinadas 11.056 pessoas na primeira semana de campanha, significando menos da metade (32,8%) da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.
Já foram vacinadas 1.333 crianças, o que corresponde a 34,3% deste público alvo. Procuraram ainda postos de saúde 592 gestantes, correspondendo a 30,5 % do total de futuras mães. Entre os idosos, 8.733 já receberam a dose da vacina contra a gripe, resultando em uma cobertura vacinal de 35,5% do total. Também foram vacinadas 134 mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, o que representa 42,0% do total.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.