quarta-feira, 12 de Outubro de 2016 13:01h Mariana Gonçalves

Milhares de fiéis devem passar hoje pelo Santuário de Nossa Senhora Aparecida

MARIANA GONÇALVES
mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

 

Seja para agradecer por uma graça alcançada, para pedir um milagre ou rezar em sinal de fé e respeito à padro­eira do Brasil, milhares de fiéis movimentam o Santuário de Nossa Senhora Aparecida no dia de hoje. A novena foi ini­ciada na segunda feira, dia 3 e finalizada na noite de ontem. As comemorações em home­nagem à Nossa Senhora foram iniciadas à meia noite de hoje, com a missa presidida pelo Pa­dre Carlos Henrique. De acordo com o pároco Marcelo Luiz Caixeta, foi preparada uma grande estrutura para receber os fiéis. “Preparamos desde 0h até às 17h desse dia 12, vá­rios momentos de celebração, oração que nos levam de fato ao encontro com Deus pela intercessão de Nossa Senhora”, acrescenta.

As missas irão ocorrer meia noite, 5h (missa campal) com Padre Chrystian Shankar, em seguida, tradicional carreata com a imagem de Nossa Se­nhora Aparecida pelas ruas de Divinópolis. Às 7h Santa Missa presidida pelo Padre Charley. Às 10h Santa Missa com o Padre Everaldo, 12h, Oração de Ângelus e do Santo Terço. 13h, Santa Missa com Padre Marcos, 15h, Santa Missa com Padre Daniel (Transmissão ao vivo pela rádio Divinópolis e TV Candidés). 17h (campal), Procissão luminosa e Santa Missa com Padre Marcelo.

Todos os anos, o Santuário fica lotado, mas, segundo o Padre Marcelo, ainda não foi possível precisar com exatidão o número de pessoas que pas­sam pelo Santuário no dia 12. “Há uma tentativa de calcular esses valores, mas é compli­cado, porque, na verdade, da última celebração do dia 11 até todo o dia 12, há uma quanti­dade enorme de pessoas que passam por aqui, então, a Polí­cia Militar e os nossos agentes já tentaram contabilizar isso, mas ainda não chegamos à quantidade precisa, até mesmo porque algumas pessoas vêm para as celebrações, outras só passam diante da imagem”, explica.

ESTRUTURA

O Santuário de Nossa Se­nhora está localizado no bairro Bom Pastor. Conforme desta­cou o padre, a parte externa da Igreja, ao longo desses últimos anos, recebeu várias melhorias, no sentindo de oferecer aos fiéis comodidade. As laterais do Santuário foram cobertas, e, além disso, existe toda uma preparação à parte, principal­mente para o dia 12, como por exemplo, a colocação de telões em volta da Igreja para que todas as pessoas possam acompanhar as missas tanto da parte interna quantos as celebrações campais. A paró­quia movimenta ainda diversos colaboradores, que, durante toda a festa de hoje, ficam por conta da Igreja.

SENHORA APARECIDA

Os fatos foram registrados primeiramente pelos padres José Alves Vilela, em 1743, e João de Morais e Aguiar, em 1757. Esses registros foram feitos nos livros da Paróquia de Santo Antônio de Guaratin­guetá, a qual pertencia a região onde a imagem foi encontrada. A imagem apareceu em outu­bro de 1717. Os fatos relatam que Dom Pedro de Almeida, governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, homem que detinha também o título de Conde de Assumar, passava por Guaratinguetá-SP, quando viajava para Vila Rica-MG. A população organizou uma fes­ta para receber o conde de As­sumar. Para prepararem a co­mida, pescadores foram para o Rio Paraíba com a difícil missão de conseguirem muitos peixes para a comitiva do governador, mesmo não sendo tempo de pesca. Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves, sentindo o peso de sua responsabilidade, fizeram uma oração pedin­do a ajuda da Mãe de Deus. Depois de tentar várias vezes sem sucesso, na altura do Por­to Itaguaçu, já desistindo da pescaria, João Alves lançou a rede novamente. Não pegou nenhum peixe, mas apanhou a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Porém, faltando a cabeça. Emocionado, lançou de novo a rede e, desta vez, pe­gou a cabeça que se encaixou perfeitamente na pequena imagem. Só este fato, já foi um grande milagre. Mas, após esse achado, eles apanharam tama­nha quantidade de peixes que tiveram que retornar ao porto com medo de a canoa virar. Os pescadores chegaram à Guara­tinguetá eufóricos e emociona­dos com o que presenciaram e toda a população entendeu o fato como intervenção divina. Assim aconteceu o primeiro de muitos milagres pela ação de Nossa Senhora Aparecida.

Hoje ela fica exposta na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, in­terior do Estado de São Paulo. A festa em sua honra é cele­brada no dia 12 de outubro, também dia das crianças. Este dia é feriado para os brasileiros desde 1980, quando a basílica foi consagrada por João Paulo II em sua primeira visita ao Brasil. A basílica de Aparecida é a segunda maior do mundo, a quarta igreja mariana que recebe mais visitas no mundo, com a incrível capacidade de receber 45 mil romeiros no seu interior.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.