sábado, 26 de Setembro de 2015 07:49h Atualizado em 26 de Setembro de 2015 às 10:02h. Lorena Silva

Moradores do São Simão protestam por melhores condições de acesso ao bairro

Prefeitura diz que vai realizar visita ao bairro na próxima segunda-feira para discutir a situação com os moradores

Na tarde de ontem, moradores do bairro São Simão fizeram um protesto pelas ruas de Divinópolis com o objetivo de cobrar do município melhorias de acesso à região e a pavimentação das ruas do bairro. A concentração ocorreu às 15h30 na Praça da Catedral e, em seguida, os manifestantes seguiram pela Avenida Primeiro de Junho em direção ao prédio da Prefeitura.
Com faixas e cartazes com dizeres que mostravam a situação do local e pediam mais atenção do poder público, cerca de 30 moradores percorreram as ruas dizendo “chega de poeira, chega de bairro, o que queremos agora é o asfalto”. Uma das manifestantes era a estudante Helen Cristina, prejudicada pela falta de transporte devido à chuva que ocorreu há cerca de duas semanas.
“Eu estudo no Monsenhor Domingos, perdi prova porque o ônibus não foi buscar o pessoal lá. Minha mãe faz tratamento de hemodiálise e teve que ir a pé uma boa parte do percurso, na chuva e no barro, porque não pode parar de fazer o tratamento, senão causa riscos para a saúde dela. É um processo muito rigoroso. Minha irmã também perdeu uma semana de aulas”, conta.

 

REUNIÃO
Pela manhã, representantes do município já haviam se reunido com os moradores e a presidente do bairro, Gleisimara de Jesus Sousa, que falou sobre as dificuldades de acesso ao bairro, principalmente em dias de chuva.  Durante o encontro, ficou acertada uma visita dos técnicos da Prefeitura ao local na próxima segunda-feira, às 8h30, para entender junto à comunidade as principais demandas relativas ao acesso ao bairro.
A visita vai incluir a presença do secretário de Operações Urbanas, Dreyfus Rabello e do diretor da Empresa de Obras Públicas (Emop), João Luis de Oliveira. “A melhor forma de saber as demandas da comunidade e ir até ela. Estamos comprometidos e sabemos das dificuldades do bairro e vamos tentar resolvê-las juntos. Vocês têm todo direito de reclamar e cobrar”, afirmou João Luis durante a reunião. Segundo Gleisimara, durante a visita a Prefeitura também vai definir que medidas paliativas serão feitas até que a pavimentação esteja pronta.
O processo de pavimentação da linha de ônibus do bairro também foi discutido durante a reunião. Segundo a Prefeitura, as obras estão previstas para meados do próximo ano. “Ficou decidido [na reunião pela manhã] que a gente vai ter uma reunião na semana que vem com o superintendente da Caixa, junto com a Prefeitura, para ver o que pode ser feito, porque a gente precisa disso com urgência. Nossa situação não pode mais esperar”, disse a presidente do bairro durante a manifestação.
Segundo o engenheiro da Usina de Projetos, Leonardo Gomes, o processo está na Caixa desde 19 de junho para reprogramação dos recursos. “Esperamos que com essa reunião, com a presença dos moradores, nós possamos adiantar alguma coisa para resolver logo a situação do bairro”, afirmou.
Em nota, a Caixa se manifestou, dizendo que “protocolou ofício junto a Prefeitura com informações de todas as pendências para que seja possível concluir a análise da reprogramação e posteriormente autorizar a licitação para a realização da obra do referido contrato.”

Créditos: Lorena Silva

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.