sexta-feira, 24 de Abril de 2015 10:56h Atualizado em 24 de Abril de 2015 às 10:59h. Pollyanna Martins

Moradores matam cobra em rua tomada pelo mato no bairro Dona Rosa

O caso ocorreu na Rua Venezuela, onde há uma escola municipal

Os moradores da Rua Venezuela, no bairro Dona Rosa, em Divinópolis, estão indignados com a situação de descaso que vivem no local. O mato alto, tanto na rua quanto nos lotes, o lixo espalhado e falta de calçamento em um quarteirão da via dificultam a rotina dos moradores. Para agravar a situação, eles encontraram uma cobra coral no último domingo.
Segundo o motorista Daniel Bruno de Freitas é comum as crianças brincarem no local onde encontraram o animal peçonhento. Além de cobras, ratos e baratas invadem as residências. “Não é a primeira cobra que a gente mata [cobra] aqui. Rato tem demais, não entra muito na minha casa por causa do cachorro, que não deixa entrar. No dia que eu matei a cobra meu filho estava perto, aí eu alertei ele e mostrei a cobra, se não ele ia passar em cima dela”, relata.
Daniel diz que ele e outros vizinhos já protocolaram vários pedidos de limpeza nos lotes da rua na Prefeitura, há cerca de seis meses, mas até hoje não obtiveram resposta. Um dos problemas que o morador aponta para o constante aparecimento de insetos, animais peçonhentos e roedores é o acúmulo de lixo em um campo de futebol que existe na rua e está desativado. “O campo de futebol foi desativado há muito tempo, serve só para descarte de lixo, descarte de animal morto. Um dia desses tinha uma vaca morta jogada no lixo no campo”, conta.

 

ACESSO
Além dos problemas com o mato alto, os moradores também têm dificuldades no acesso à rua. Um quarteirão da via, onde também fica a Escola Municipal Maria de Lourdes Teixeira, não tem calçamento. Os buracos formados no quarteirão forçam os motoristas que vêm pela Rua Padre Eustáquio a dar a volta pela Rua Bruxelas. “A van que vem buscar o meu filho espera na esquina da [rua] Padre Eustáquio porque não tem como descer esse quarteirão. Eu acho que uma rua com escola municipal tem que ter um acesso [melhor], eles poderiam melhorar esse quarteirão por causa da escola”, diz.
O morador denuncia também que parte da rua está cedendo. Com a falta de manutenção e a dificuldade no acesso à escola, os pais não têm outra opção se não caminharem com os filhos no meio da rua. “Eu acho um absurdo porque a gente paga IPTU e não tem retorno. É um descaso, porque a gente já foi à Prefeitura, reclamou, e até hoje não tivemos nenhum parecer. O pior aqui da rua é lixo, os animais e o mato alto. À tarde tem muita criança brincando, arriscando uma hora ser picada por uma cobra e aí acontecer alguma coisa mais grave”, alerta.

 

PREFEITURA
A Prefeitura de Divinópolis alegou, através de sua assessoria de imprensa, que só fala sobre a situação da rua mediante o número do protocolo da denúncia.

 

Crédito: Pollyanna Martins

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.