quarta-feira, 4 de Novembro de 2015 09:15h Atualizado em 4 de Novembro de 2015 às 10:44h. Mariana Gonçalves

Motoristas se arriscam em conversão proibida na MG- 050

O acesso de entrada e saída do bairro Quintino é pela MG – 050, na altura do KM 132

O acesso de entrada e saída do bairro Quintino é pela MG – 050, na altura do KM 132, o local possui placas nos dois lados da via, informando aos condutores, que vêm no sentido Formiga à Divinópolis, a proibição de conversão à esquerda para entrar no bairro. No entanto, alguns motoristas ainda insistem em desrespeitar a sinalização, e optam por realizar a conversão proibida, colocando não só suas vidas em risco, mas a de outras pessoas que também utilizam o local.
O assunto constantemente é discutido na cidade, há poucos dias, a moradora do Quintino, Ana Paula Freitas, utilizou sua página pessoal na internet para colocar fotos da imprudência cometida por alguns condutores. A moradora 'vive' chamando a atenção da sociedade para as necessidades do bairro, tendo como principal tema de discussão, a segurança.
A assessoria de comunicação da AB Nascentes das Gerais, em nota, informou à nossa reportagem que a “sinalização de ‘proibido virar à esquerda’, na altura do km 132 da MG-050, nas proximidades da entrada do bairro Quintino, está implantada antes do início da concessão, que foi em junho de 2007”.  A concessionária recomenda “aos usuários que estejam no sentido Itaúna e que vão fazer o movimento para entrar no bairro, que a conversão ocorra no dispositivo existente no km 130,7, distante 1,1 quilômetro do acesso ao Quintino, pois essa situação proporciona maior segurança aos motoristas, uma vez que esse é o dispositivo existente atualmente para atender este objetivo”.

 

PROJETO

Ainda em nota, a assessoria da Nascentes destacou que, com relação às obras de melhoria na 050, o contrato de concessão prevê a construção de uma rotatória alongada para acesso aos bairros. A previsão é que as obras do anel rodoviário de Divinópolis estejam finalizadas até 2018.

 

INFRAÇÕES

Sobre as infrações de trânsito, a concessionária esclarece que a fiscalização é de responsabilidade da autoridade de trânsito.

 

 

Créditos: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.