quinta-feira, 25 de Agosto de 2016 07:48h Tribuna do Carmo

MP Eleitoral pede a impugnação de quatorze candidatos em Carmo da Mata.

O Promotor de Justiça do Ministério Público Eleitoral, Areslam Eustáquio Martins, pediu a impugnação de 14 (quatorze) candidaturas em Carmo da Mata. O pedido deu entrada na tarde da segunda-feira, 22/08,. Foi pedida a impugnação da candidatura do Ex prefeito Milton Neto que é candidato pela Coligação: “O Progresso está de Volta”, composta pelos seguintes partidos: PTB, PDT, PEN, PSC, PSD e PP, conforme previu a Tribuna, em matéria de edição passada. O ex-prefeito teve duas contas rejeitadas pela Câmara Municipal, tendo sido citado na Lista “Ficha Suja”, do TRE-MG.

Também foi pedida a impugnação da candidatura a vice-prefeito, de Sebastião de Castro Paulino, o conhecido “Tião Cota” , do PT do B. Foram pedidas, ainda, as impugnações das candidaturas de vereador dos seguintes políticos: José Joaquim Gonçalves, José Silveira dos Reis, Valéria Aparecida Costa Pedroso, Maria da Conceição Santos e Aline Liliane Costa Santiago Silva, pela Coligação “União e Compromisso”, formada pelos Partidos PMDB e PSDB.

Foram pedidas, ainda, as impugnações das candidaturas de Dener de Oliveira Expedito, Márcio Virgílio, Luiz Carlos de Melo, Elaine Amaral dos Santos, Anderlúcio de Rezende, pela Coligação PTB, PDT e PEN.

Os últimos pedidos de impugnação foram das candidatas a vereadora Silvia Sirlene Barreto do PTB ocorrido no dia 22/08, e Erilda Bernardes Morais do PSD que aconteceu na tarde do dia 23/08.

Os candidatos podem recorrer num prazo de até 7 (sete) dias, a contar a partir da data de notificação pelo Cartório Eleitoral. Os motivos das impugnações serão todos detalhados na edição impressa do jornal Tribuna do Carmo. Todos os candidatos devem apresentar defesa, e os casos serão apreciados pelo Juiz Eleitoral Dr. Christiano de Oliveira Cesarino.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.