quinta-feira, 1 de Junho de 2017 09:12h Nayara Leite

Nascentes das Gerais confirma reajuste do pedágio

Novas tarifas serão aplicadas a partir de 13 de junho

A Concessionária AB Nascentes das Gerais confirmou ontem (31) o reajuste no valor do pedágio aplicado na rodovia MG-050. Os novos valores começaram a ser praticados à 0h do dia 13 de junho.

O valor cobrado para um automóvel passa de R$5,50 para R$5,80. Motos e bicicletas a motor deverão pagar R$2,90, já para caminhões leves (dois eixos), a tarifa será de R$11,60. A tarifa máxima será de R$34,80 para veículos com seis eixos.

De acordo com a Nascentes, o aumento está previsto no contrato de concessão da Parceria Público-Privada (PPP), firmado em 2007 com o Governo do Estado de Minas Gerais. Ainda segundo a Concessionária,o reajuste do Sistema MG-050/BR-265/BR-49 1ocorreanualmente,levando em conta o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) e arredondamentos.

AUMENTO EM FEVEREIRO

Em fevereiro de 2017, a Concessionária já havia reajustado o valor da tarifa de R$5,10 para R$5,50, que, antes de ser colocado em prática, chegou a ser vetado pelo Estado. Na época, o aumento gerou muita polêmica, pela precariedade da rodovia e do atraso no cronograma de obras.

Sobre o segundo reajuste consecutivo no ano, a Nascentes esclareceu, através da sua assessoria de imprensa,que o reajuste da tarifa ocorrido em fevereiro de 2017 referiu-se à correção da inflação do período de junho de 2015 a junho de 2016.

INVESTIMENTOS

Segundo a Concessionária, “o dinheiro pago no pedágio é revertido em benefícios para os usuários das rodovias e para a região onde a praça de pedágio está inserida, por meio do desenvolvimento promovido pelos investimentos e infraestrutura e também através do pagamento do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN)aos municípios”.

REALIDADE

Porém a realidade é muito diferente. Já foram mais de R$835 milhões, desde a concessão da AB Nascentes das Gerais, gastos em obras na via, no entanto, o cronograma de obras continua atrasado e prejudica os usuários que transitam pela rodovia e habitantes de muitas cidades margeadas pela MG-050.

Políticos, autoridades e população cobram agilidade no cumprimento das obras que se encontram atrasadas há mais de 7 anos. Recentemente, a AB Nascentes das Gerais foi multada em R$ 23 milhões pelo Governo de Minas, por descumprimento na execução das obras, prazo para conclusão de melhorias em alguns trechos, que venceu em 2014.

O novo cronograma de obras da MG-050, definido na Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop),determinou a construção sob o Rio Pará, de uma ponte possibilitando a duplicação da rodovia, uma trincheira próximo ao trevo do Centro Industrial (Icaraí) e a duplicação do trecho do Posto Karrão ao bairro Quintino, totalizando 18 km de via dupla, passando pelos trevos do Niterói, Av. JK e Nossa Senhora da Conceição. Por enquanto nenhuma das obras foi iniciada.

MG-050

O Governo de Minas realizou, em 2007, a primeira Parceria Público-Privada (PPP) do setor rodoviário do Brasil, desde então, a Concessionária AB Nascentes das Gerais administra a MG-050.A rodovia,que liga a capital mineira a São Sebastião do Paraíso, divisa com o estado de São Paulo, corta 20 municípios e possui seis praças de pedágio, nas cidades de Itaúna, São Sebastião do Oeste, Formiga, Capitólio, Passos e São Sebastião do Paraíso.

A cobrança de pedágiocomeçou em 13 de junho de 2008, com o valor da tarifa fixado aR$ 1,70 para motocicletas, R$ 3,30 para automóveis e para os demais tipos de veículos podia chegar até a R$ 19,80.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.