quarta-feira, 16 de Setembro de 2015 09:50h Atualizado em 16 de Setembro de 2015 às 09:55h. Lorena Silva

Nova Diretoria da Adefom toma posse nesta quinta-feira

Solenidade, que também marca o aniversário da instituição, vai ocorrer na sede da Associação

A nova Diretoria Executiva e os Conselhos Deliberativo e Fiscal da Associação de Deficientes do Oeste de Minas (Adefom), referentes ao triênio 2015-2018, tomam posse nesta quinta-feira em Divinópolis. Antes da assembleia de posse, que está marcada para as 9h30, haverá uma missa em ação de graças com o padre Marcelo, da Comunidade São Pedro, às 8h30.
A solenidade também marca os 33 anos da instituição e vai ocorrer na sede da Associação – que fica na Rua Afonso Pena, 430, bairro Manoel Valinhas. Neste dia, tomam posse o presidente Luciano Zeferino Saldanha e o vice-presidente Douglas Cleiton de Andrade, além de outros 23 representantes, que foram eleitos no último dia 30.
De acordo com o atual presidente da Adefom, Reginaldo Cândido Couto, o processo eleitoral foi histórico e contou com a participação de 307 associados. “Nós tivemos um processo único. A Adefom sempre foi chapa de consenso, não se formava chapas separadas para poder concorrer. Dessa vez, a Adefom está tão aberta aos seus associados que tivemos a concorrência de duas chapas, pela primeira vez na história”, destaca.

 

TRAJETÓRIA
Deixando o cargo como presidente ainda esta semana, Reginaldo aproveita para falar da trajetória da sua gestão à frente da Adefom. Segundo o presidente, foram três anos de muito trabalho e, especificamente em seu caso, de dedicação exclusiva. “Lembrando que tanto os membros da Diretoria Executiva quanto dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, que compõem a gestão da Adefom, que no caso são 23 nomes, trabalham voluntariamente”, ressalta.
Segundo o presidente, durante sua gestão foram movimentados R$ 7,5 milhões em recursos municipais, estaduais e federais, em prol da assistência social e da saúde – destinados, dentre outras coisas, a serviços com os quais têm convênio junto à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, como serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e o Centro POP, que faz a abordagem de pessoas em situação de rua. 
“A Adefom também tem um núcleo da assistência social, com oficinas de artesanato, oficinas de arte, música, informática. Temos a própria fisioterapia, reabilitação, psicólogos e mais a fábrica de cadeira de rodas, que é uma fábrica conveniada ao SUS”, conta Reginaldo. Segundo o presidente, em sua gestão a produção média mensal de cadeiras de rodas passou de 15 para 50. “Nesses últimos três anos nós já fabricamos mais de 1.280 cadeiras, todas entregues gratuitamente”, completa.

 

AVANÇOS
Para Reginaldo, durante a sua gestão, também houve avanço na questão ideológica das pessoas, no modo como as pessoas com deficiência são vistas no município. “Nós conseguimos deixar claro para as pessoas que a inclusão é da pessoa que não tem deficiência no mundo da pessoa com deficiência. Porque todos nós, em algum momento de nossas vidas, temos nossas incapacidades. Aquilo que você faz para a pessoa com deficiência não é só para ela.”
Outro avanço diz respeito à questão da mobilidade urbana. O presidente ressalta que o transporte coletivo totalmente adaptado no município foi uma das grandes conquistas da Adefom desde a sua fundação. “E ainda tivemos um avanço maior, conseguimos uma lei municipal que estabelece a conduta do operador ao assistir aquela pessoa que vai usar o elevador, conduta essa que obriga o operador a estar do lado de fora, acolhendo essa pessoa”, finaliza.

 

Créditos: Arquivo GO

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.