terça-feira, 14 de Abril de 2015 10:14h Atualizado em 14 de Abril de 2015 às 10:54h. Lorena Silva

Novo aparelho usado no tratamento de radioterapia do Hospital do Câncer chega a Divinópolis

Expectativa é de que o equipamento já esteja funcionando nos próximos 90 dias

Chegou ontem a Divinópolis o segundo acelerador linear da Associação de Combate ao Câncer do Centro-Oeste de Minas (Acccom), que vai ser utilizado no tratamento de radioterapia do Hospital do Câncer. O equipamento foi levado para a instituição em uma carreata, cuja concentração ocorreu em um posto localizado às margens da MG-050. Logo em seguida, os veículos percorreram as principais ruas do município, como Avenida JK, Primeiro de Junho e Rua Goiás, em direção ao Hospital do Câncer, no bairro Niterói.
Aguardado há vários anos e tendo encontrado inúmeras dificuldades para chegar ao município – por ser um equipamento importado –, o aparelho foi recebido com satisfação, principalmente por pacientes e funcionários da Associação. “Depois de a gente superar diversas dificuldades, graças a Deus o acelerador chegou. [Sua chegada] é fundamental, porque ele vai dobrar a capacidade de atendimento. A gente traz um benefício muito grande para os portadores de câncer, já que 60% dos tratamentos dependem da radioterapia”, destacou o presidente da Acccom, Wilson Martins de Freitas.
De acordo com Wilson, o novo acelerador vai poder desafogar o serviço de radioterapia e colaborar com os atendimentos diários. Ele conta que o primeiro aparelho já chegou a atender 130 pacientes por dia, sendo que o recomendado é que atenda 70. “Com a implantação desse novo aparelho, a gente deve atender cerca de 200 pacientes por dia, com os dois em funcionamento. Então acho que isso vai resolver o problema da demanda. Nós não vamos precisar mais de mandar paciente para Belo Horizonte por falta da capacidade de atendimento aqui em Divinópolis”, explicou.

PACIENTES
Além de dobrar os atendimentos e fazer com que os pacientes não precisem se deslocar até Belo Horizonte para receber o tratamento, o novo equipamento vai fazer com que os usuários também tenham maior comodidade. “Acho que isso vai ser muito bom para os pacientes porque a gente tem a Casa de Apoio para dar suporte e eles vão ter mais conforto para ser atendidos aqui no município”, pontuou Wilson.
Segundo o presidente, o acelerador linear ainda vai precisar passar por um processo de autorização do governo para funcionar, por se tratar de um aparelho de alta complexidade. A expectativa é de que esteja funcionando nos próximos 90 dias.
Paciente da Acccom há oito anos, Orlando Tadeu da Cunha enxerga o novo aparelho da instituição como um instrumento que vai beneficiar ainda mais a população. Após ter se curado de um câncer de próstata, atualmente recebe somente o acompanhamento do hospital, mas não deixa de se sentir emocionado pelo momento. “Quando eu bati na porta da Acccom fui muito bem recebido, recebi todo o carinho, todo o apoio. Não precisei fazer radioterapia e nem quimioterapia, mas sei que muitas pessoas precisam.”

RECURSOS
O custo do aparelho foi avaliado em R$ 3,8 milhões, sendo R$ 1,8 milhão viabilizado pelo deputado federal Jaime Martins, por meio de emenda parlamentar. Segundo Wilson, a contrapartida do Hospital do Câncer seria de R$ 900 mil. No entanto, a instituição acabou precisando investir R$ 2 milhões para a obtenção do aparelho porque, para liberar a emenda parlamentar, era necessária a apresentação da certidão negativa de débito do Hospital São João de Deus (HSJD), o que não foi possível de imediato, já que a instituição devia uma série de impostos.
Para o deputado Jaime Martins, que também colaborou na aquisição do primeiro acelerador linear, a nova aquisição é uma grande notícia para a saúde de Divinópolis e de toda a região Centro-Oeste. “Esse novo equipamento vai fazer com que o nosso Hospital do Câncer retome aquela condição que já teve no passado de ser um hospital de ponta, de ter um equipamento de última geração, de qualidade, para tratar aqueles pacientes que dependem da radioterapia. É uma tecnologia de ponta, de qualidade, para facilitar e melhorar a vida dos pacientes”, ressaltou.

 

 

Crédito: Christyam de Lima

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.