sexta-feira, 7 de Agosto de 2015 11:02h

Números apontam que casos de dengue podem aumentar no 2º semestre

Equipes de combate a dengue serão formadas dentro de empresas

A Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa) acaba de divulgar novo boletim sobre a situação da dengue na cidade. De acordo com estes dados o número de casos confirmados desta doença somam 1.421 registros. Já os casos notificados totalizam 2.016.
Os dados apurados representam uma redução de 56% se comparado com o mesmo período de 2014. Mesmo com esta expressiva redução as autoridades sanitárias da Semusa se mostram preocupadas. “Analisando a tabela de casos notificados e confirmados por semana de início de sintomas – comparativo de 2014 e 2015 – verificamos que não tivemos nem uma semana sem notificação, como acontecia há uns anos atrás no período frio”, pontua Celina Pires – diretoria de vigilância em saúde.
Ainda de acordo com Celina, outra verificação considerada preocupante nos dados analisados é que mesmo com o total de número de casos notificados menores, eles são maiores do que em 2014 a partir da 23ª semana. No ano passado da 23ª semana à 29ª foram notificados 156 casos e em 2015 já são 243 no mesmo intervalo de tempo. Estes números sugerem que Divinópolis poderá ter mais casos de dengue neste 2º semestre do que o verificado no mesmo período no ano passado.
Esta preocupação ganha força se considerar, também, o aumento da temperatura nos próximos meses e a chegada das chuvas. Estes elementos, aliados com potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti espalhados nas residências, lotes e outros espaços potencializam um possível crescimento da dengue para os próximos meses.
“Diante deste contexto é necessário, mais uma vez, a vigilância da população. Mais de 90% dos focos onde o mosquito da dengue pode se reproduzir estão dentro das residências. Além da Semusa fazer a parte dela é essencial a população também fazer a sua eliminando estes criadouros”, orienta Celina.

Treinamento
Na próxima segunda-feira (10), a partir das 8h no anfiteatro da Semusa, será realizado um treinamento teórico para representantes das empresas COFEPE, GERDAU, FCA e Arcelomital. O objetivo é trabalhar a formação e o treinamento de equipes internas em empresas para auxiliar no combate à dengue. A parte prática deste treinamento será realizada pelos agentes da Vigilância Ambiental nas próprias empresas. Isto devido à diferença dos ambientes.
Esta iniciativa é realizada em pontos estratégicos de Divinópolis.
“Para evitar grandes transtornos precisamos, todos, fazer nossos deveres de casa. Na Oficina para Elaboração de Diretrizes Estaduais para o Controle da Dengue, Chikungunya e Zika – realizada em BH na última semana - ficou bem claro que todo o arsenal é insuficiente para controlar o mosquito e, assim, precisamos reinventar, criar estratégias. Antigamente o principal objetivo do programa era evitar que a pessoas adoecessem. Hoje, com a dificuldade de controle do mosquito em todo o Brasil, a meta passou a ser evitar que as pessoas tenham casos graves ou venham a óbito por dengue. Para isto, a assistência também entra na ideia de reinvenção, reorganização”, completa Celina.

 

 

Crédito: Divulgação Semusa

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.