sábado, 19 de Setembro de 2015 05:47h Atualizado em 19 de Setembro de 2015 às 05:51h. Jotha Lee

Obras de duplicação do anel rodoviário ganham fôlego

Pista central é interditada nos dois sentidos para retirada do canteiro

Vinte dias depois do início das obras, a duplicação de um trecho do anel rodoviário, que vai do trevo do Bairro bom Pastor (quilômetro 123,6) até a estrada de acesso à Santo Antônio dos Campos (quilômetro 127,2), numa extensão de 3,6 quilômetros, vai ganhando fôlego e já exige mais atenção e cuidado dos motoristas. Nesse início de atividades, as obras estão concentradas entre o Bairro Nossa Senhora da Conceição e o acesso à Ermida, onde já foi iniciada a abertura de uma nova pista, além de uma alça lateral, que permitirá acesso á BR-494.
Embora ainda não seja necessário usar o sistema pare-siga, o trânsito apresenta maior tumulto entre o acesso à Santo Antônio dos Campos e o trevo da BR-494, no sentido BR-262, já que nesse trecho as pistas centrais estão interditadas para a retirada dos canteiros centrais. Ao final da duplicação, os canteiros centrais serão novas pistas de rolamento, conforme previsto no projeto.
De acordo com um funcionário da Pavidez Engenharia, empreiteira que toca a duplicação, nessa primeira fase, máquinas e operários estão trabalhando na limpeza do terreno por onde passarão as novas pistas, além da retirada dos canteiros centrais que ficam no trecho a ser duplicado. Ainda de acordo com o funcionário, embora as pistas centrais tenham sido interditadas em um dos trechos do anel, o trânsito flui bem, sem retenções, porém exigindo mais atenção.
A sinalização do trecho em obras mereceu cuidado especial e, além de cones colocados em toda a extensão do percurso em reforma, há homens indicando a presença de operários, caminhões e máquinas na pista. De acordo com a Nascentes das Gerais, concessionária que administra a rodovia, cerca de 12 mil veículos passam pelo trecho diariamente.

 

INVESTIMENTO
De acordo com a concessionária, além da duplicação no trecho, o trevo de acesso à BR-494, no sentindo BR-262, também será reformado, recebendo interseção em dois níveis. A duplicação inclui vias laterais, facilitando o acesso à BR-262, além de melhorar a acessibilidade para os bairros marginais ao anel. O investimento feito pela concessionária é de R$ 21 milhões, com a geração de 150 empregos.
A Nascentes das Gerais informa, ainda, que nessa fase inicial não será necessária a construção  de desvios. “Contudo, a recomendação é que os motoristas prestem atenção na sinalização horizontal e vertical, e respeitem o limite de velocidade do trecho, pois há máquinas e homens em atividade na pista”, conforme informa nota da concessionária.
O novo trecho em obras é mais uma etapa da duplicação da MG-050 no perímetro urbano de Divinópolis. No ano passado, a concessionária concluiu a duplicação da via entre os quilômetros 120,86 e 122,5, além da nova ponte sobre o Rio Itapecerica, totalizando investimentos superiores a R$ 9 milhões.
O contrato de Parceria Público-Privada (PPP), assinado em 2007, prevê a duplicação de todo o anel rodoviário de Divinópolis, que vai do quilômetro 118,6 ao 132,6. A concessionária informa que a duplicação do restante do anel será “iniciada em breve” e a previsão de conclusão de todas as obras no perímetro urbano da cidade é para o final de 2016.

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.