terça-feira, 23 de Agosto de 2016 17:05h Pollyanna Martins

Obras do Complexo Esportivo do bairro Planalto estão paradas

A assinatura do contrato com a Construtora BR Leão para o início das obras foi feita no dia 10 de agosto do ano passado e a previsão era de que o Complexo fosse entregue em um ano

POR POLLYANNA MARTINS

pollyanna.martins@gazetaoeste.com.br

 

As obras do Complexo Esportivo do bairro estão paradas. No dia 10 de agosto do ano passado, o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, assinou com a Construtora BR Leão o contrato para dar início à construção e afirmou que o Complexo seria entregue em um ano. Na ocasião, o prefeito informou que as obras seriam executadas com uma emenda do Deputado Federal Domingos Sávio (PSDB) de R$ 1 milhão, e que o início das obras era motivo de comemoração para todos os envolvidos no processo de execução da mesma, uma vez que o projeto teve impasses para ser aprovado. “Vamos resgatar um espaço que tem um tipo de ocupação de uso de drogas, que será revitalizado também como um espaço adequado para a comunidade e para as famílias”, disse.

Conforme a Prefeitura de Divinópolis, as obras do Complexo prometido para agosto deste ano estão paradas desde dezembro de 2015 e não há previsão para a entrega. Quando anunciada a sua construção, Vladimir ressaltou que a ideia era fazer um trabalho multidisciplinado da secretaria de esportes, da cultura, de obras e da política sobre drogas. “E, com isso, promover a boa ocupação do espaço público”, frisou. As obras começaram minutos após a assinatura do contrato com a Construtora BR Leão, e duraram apenas quatro meses. Hoje, o que se vê é um lugar abandonado. Nossa reportagem esteve no local e constatou que apenas a estrutura do Complexo Esportivo foi erguida.

Na época em que o contrato foi assinado, o vice-prefeito Rodrigo Resende destacou a dificuldade que a Prefeitura enfrentou para que o projeto fosse executado. De acordo com o vice-prfefeito, o projeto precisou da aprovação do Governo Federal, da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), além de vários órgãos ambientais. “Esta obra tem dois entraves quase insuperáveis, que é o trilho de um lado com a faixa de domínio da ferrovia e o córrego do outro com a APP (área de preservação permanente) de licença ambiental. Quase perdemos esta obra, e vale dizer que nós estamos aqui aos 48 minutos do segundo tempo”, relatou. Durante a solenidade, Rodrigo contou todos os desafios superados para que o projeto fosse aprovado e afirmou, “vamos iniciar a obra, a empresa é uma empresa boa, que já faz obras para o município. O cronograma que o prefeito vai assinar aqui, agora da Ordem de Serviço, é de um ano de obra. Quem sabe no meio do ano que vem a comunidade esteja usando este Complexo”, detalhou.

 

OBRA CONCLUÍDA

 

Conforme o prefeito de Divinópolis, além de beneficiar os moradores do bairro Planalto, a obra atenderá também aos moradores dos bairros Santa Luzia, Campina Verde, Casa Nova, L.P Pereira, Ipiranga e Tietê. Segundo a Prefeitura de Divinópolis, apenas 40% da edificação foi concluída. Mesmo com a verba de R$ 1 milhão liberada para a construção, o Executivo ainda aguarda o envio de recursos do Governo Federal para terminar a obra do Complexo Esportivo do Planalto. Na ocasião, Vladimir informou que o cronograma de execução da obra seria de 12 meses e, assim como o vice-prefeito, disse também que a expectativa era de que, em agosto deste ano, o Complexo seria entregue para a comunidade. “Quem sabe nas festividades de aniversário da cidade, ou mais tardar logo após, no mês de agosto do ano que vem, inauguramos este espaço”.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.