terça-feira, 16 de Agosto de 2016 15:55h Mariana Gonçalves

Obras inacabadas da Copasa tomam conta das ruas em Divinópolis

Por todos os bairros da cidade, lá estão elas, obras da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa)

POR MARIANA GONÇALVES

mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

 

A placa amarela anuncia que naquele determinado trecho está ocorrendo uma intervenção da companhia, o problema é quando esta intervenção se torna uma ‘obra inacabada’, e passa a ser mais uma dor de cabeça para a população.

Constantemente, a equipe de reportagem do jornal Gazeta recebe reclamações de obras com mais de uma semana que foram iniciadas, mas sem término. Inclusive, nossa equipe percorreu alguns bairros da cidade, onde registramos a seguinte situação. Houve endereços onde, na mesma rua, existiam duas obras abertas pela companhia. No bairro Porto Velho, a Rua Gonçalves Ledo tem uma sinalização de obra, começada há dois dias, conforme a população.

No bairro Niterói, foram três pontos diferentes encontrados pela nossa equipe. A Rua Malacacheta, Rua do Ferro e a Magalhães Pinto (com duas obras relativamente próximas uma da outra).

A Rua Padre Eustáquio, no bairro Dona Rosa, também está com uma obra, neste endereço, frequentemente ocorrem intervenções. No Alvorada, encontramos a Rua Francisco Gontijo da Fonseca. Neste local, as placas foram jogadas no chão, em cima do amontoado de terra que tapa o buraco. A obra já tem quase uma semana, segundo relatos de moradores locais.

 

INCÔMODO

 

A reclamação por parte da maioria da população é quanto à demora da companhia em reparar de forma definitiva as intervenções feitas nas ruas, além disso, a população cita o risco enfrentado por motoristas e pedestres. Conforme os locais em que as obras se encontram, os condutores precisam trafegar na contramão, o que coloca não só suas vidas em risco, mas, de forma geral, toda a população.

A Avenida Magalhães Pinto, por exemplo, é bastante movimentada em todas as horas do dia, comerciantes locais relatam que já viram muitos condutores se arriscarem em manobras na rua para fugir dos buracos feitos pela companhia.

 

VERIFICAÇÃO

 

Por meio de sua assessoria de imprensa, em nota, a Copasa informa que irá enviar uma equipe aos locais informados na manhã desta terça-feira (16/08) para avaliar as situações e, se for o caso, tomar as devidas providências.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.