segunda-feira, 16 de Maio de 2016 12:19h Atualizado em 16 de Maio de 2016 às 12:22h. Prefeitura de Divinópolis

Oficinas são utilizadas na ressocialização de pacientes com sofrimento mental

Tem início nesta segunda-feira (16/05) e se estende até 20 de maio as atividades em comemoração a “Luta Antimanicomial” em Divinópolis

A diretoria de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), e parceiros, preparou uma programação extensa como ponto alto a caminhada a “Luta Antimanicomial” que acontece na próxima quarta-feira, 18.

A programação será realizada ao longo dessa semana prevê a apresentação de trabalhos dos usuários dos Caps III e Caps AD III (Centros de Atenção Psicossocial). Para isso, estão sendo previstas exposições e realizações de oficinas.

 

 

 

As iniciativas são desenvolvidas pela equipe multiprofissional têm como objetivos a ressocialização. “A ideia é fazer deles protagonistas sendo donos das suas escolhas”, explica Marco Túlio, responsável pela oficina “Som do Coração” do Coral formado por pacientes do Caps III e Caps AD III.

Todas têm um papel importante no suporte oferecidas nos CAPS. São terapias que, aliadas a outras formas de tratamento, proporcionam uma melhor qualidade de vida às pessoas que são acolhidas por estes serviços.

Dentro desta proposta aconteceu a oficina da beleza seguida de um desfile. Também teve início à exposição de trabalhos produzidos nos Caps no Centro de Saúde São José e na Escola Estadual Dona Diva durante o horário de expediente. Nesta terça-feira (16/05), às, 9h acontece a oficina sobre o uso de medicamentos. No dia 19 é a vez da oficina de contação de história.

 

 

 

Oficinas oferecidas

Mercado de trabalho e reinserção social

A idéia da oficina surgiu da necessidade dos indivíduos em tratamento no Caps AD serem reinseridos no mercado de trabalho, e também da importância do papel social que o mesmo ocupa perante a família, sociedade e do próprio indivíduo em tratamento. Nesse sentido, foi possível firmar uma parceria com o Sine  de Divinópolis o qual o se prontificou a repassar as vagas de emprego para o Caps AD através de e-mail.
A oficina será realizada semanalmente na segunda-feira no horário de 14h às 15h, onde serão  repassadas as vagas de emprego , e também os mesmos serão orientados a respeito de documentos pessoais, da construção do próprio currículo e das demandas que surgirem durante a oficina, e assuntos relacionados ao mercado de trabalho.
Responsável - Dirlene Rozária Rereira, assistente social.

 

 

 



Oficina  de culinária

Oportuniza o conhecimento e o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades culinárias por meio da escolha e aprendizado de receitas, bem como preparação e degustação. Oficina realizada sexta-feira de 13h13 às 15h.

Objetivo:  Favorecer diferentes alternativas de aprendizagem. Desenvolver costumes e valores de responsabilidade, cumprimento de regras e normas, organização no preparo, conceito de higiene, assim como incentivo a produtividade. Estímulo as atividades de vida diária e pratica favorecendo autonomia e independência. Oficina aberta a todos interessados. Responsável - Lorena Salatiel, terapeuta ocupacional.

 

 




Grupo de atividade expressiva


Possibilita através de atividades de expressão artística no processo de autoconhecimento, com possibilidade de expressão de sentimentos de forma não verbal. Grupo realizado na quarta feira de 14h às 15h.

Objetivo: Trabalhar déficits cognitivos, atenção e concentração, estímulo da coordenação motora fina.  Incentivo da tolerância, paciência. Grupo indicado para pessoas com baixa auto-estima, déficit cognitivo e dificuldades de expressão e socialização. Responsável - Lorena Salatiel, terapeuta ocupacional.

 

 



Oficina de esporte

Toda segunda-feira das 14 às 16 horas

A Oficina Esportiva em sua roda de conversa propicia a problematização e reflexão crítica das situações vividas, além de questões muitas vezes cristalizadas, naturalizadas e individualizadas, possibilitam o entendimento de que os problemas vivenciados particularmente são problemas que atingem outros indivíduos e suas famílias reconhecendo, desta forma, nas experiências relatadas alternativas para seu enfrentamento, buscam, ainda, contextualizar situações de vulnerabilidade e risco e assegurar a reflexão sobre direitos, proporcionando uma nova compreensão e interação com a realidade vivida, negando-se a condição de passividade, além de favorecer processos de mudança e de desenvolvimento do protagonismo e da autonomia, prevenindo a ocorrência de situações de risco.
Diante de tudo isso, o espaço da Oficina Esportiva no CAPS – AD III possibilita ao paciente a reconstrução de laços, a observação mais próxima do profissional frente aos pacientes, o descolar do objeto droga, oferecendo aos pacientes outros lugares de satisfação para seu prazer. Responsável - Lorena Campos, psicóloga.

 

 



Origem
O Dia Nacional da Luta Antimanicomial foi instituído após profissionais da saúde mental, cansados do tratamento desumano e cruel dado a usuários do sistema psiquiátrico, organizaram o manifesto público a favor da extinção dos manicômios durante o II Congresso Nacional de Trabalhadores da Saúde Mental realizado em 1987, na cidade de Baurú/SP. Naquela manifestação, nasceu o Movimento da Luta Antimanicomial.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.