terça-feira, 27 de Maio de 2014 05:48h Atualizado em 27 de Maio de 2014 às 05:58h. Mariana Gonçalves

Parque de exposição recebe milhares de pessoas na primeira semana da Divinaexpo

Os primeiros três dias de festa já foram suficientes para mostrar que a 44ª Divinaexpo será um grande sucesso.

Leilões, festival gastronômico e grandes shows foram algumas das atrações que deram o pontapé inicial para a festa que continua essa semana.
Conforme o presidente do Sindicato Rural, Irajá Nogueira, a primeira semana da Divinaexpo foi surpreendente. O público compareceu em peso no parque de exposições principalmente no sábado, devido aos shows de João Neto & Frederico e Henrique & Juliano.
Nogueira diz ainda que é esperado para essa semana um volume maior de pessoas na festa, até porque na quinta-feira se inicia o circuito de montarias da Professional Bull Riders (PBR), e na cidade existe um público muito grande de apaixonados por rodeio. “Estamos com o pensamento muito positivo em relação a essa semana e esperamos que o público lote o parque de exposições. Com certeza a 44ª Divinaexpo será mais um sucesso registrado na história de Divinópolis”, afirma o presidente do Sindicato Rural.

 

 

 

DO ARROCHA A MELODIAS ROMÂNTICAS
Com um repertório bastante eclético, a dupla João Neto e Frederico foi a primeira a subir no palco. Muito simpáticos, os sertanejos contaram à equipe de reportagem como é participar do maior rodeio do Estado. “Essa é uma festa maravilhosa, sempre tivemos vontade de nos apresentar aqui, além disso, os mineiros são pessoas bem hospitaleiras, por isso nos sentimos como se estivéssemos em casa”, diz João Neto.
Eles falaram ainda sobre os atuais projetos da dupla. “Saiu agora o nosso mais novo DVD, ele está bem legal, inclusive várias musicas já estão tocando por todo o país graças a Deus. Sempre temos que nos preocupar com coisas novas porque a música nunca para”, salienta Frederico. Os músicos pretendem gravar outro DVD no fim desse ano, porém esse será baseado nos “modões” do sertanejo.
Questionados sobre a famosa “fórmula” do sucesso, a dupla atribui essa conquista a uma série de coisas. Entre elas, à boa música e ainda à organização das pessoas que gerenciam a carreira dos cantores. “Quando você faz o que gosta o trabalho é feito sem medo, de peito aberto. Além disso, devemos sempre procurar escrever o nome na história, mas de uma maneira que possa ficar para sempre, não pensando em cantar só hoje e amanhã, não. O sucesso é fruto de uma boa música, de um escritório bem organizado, e de um trabalho feito com muito amor”, encerram os sertanejos João Neto e Frederico.
A dupla Henrique & Juliano também se apresentou no sábado e arrancou suspiros da plateia feminina. Os dois tocaram melodias apaixonadas, dançantes e até mesmo um ritmo que faz grande sucesso no meio jovem, o funk.

 

 

PRATO RURAL
O Prato Rural terminou no último domingo com uma grande festa. Na ocasião foram revelados os cardápios que, segundo os jurados, se destacaram no festival desse ano.
Dos 16 pratos que participaram do concurso, o pão de queijo recheado com pernil e a linguiça na chapa, da Comunidade Três Barras, foram os pratos promessa para 2015. O mais original e criativo foi o omelete recheado, da Comunidade de Lavapés. O feijão tropeiro com arroz a canarinho, preparado pela Comunidade do Quilombo, ficou em segundo lugar e o primeiro lugar foi o risoto de costelinha com linguiça calabresa, preparado pela equipe Frangonline.
A Frangonline é formada por uma turma de dez amigos que se reúne todas as segundas-feiras para cozinhar. Além disso, o grupo mantém algumas atividades de cunho social na cidade.
Sandro Massa, um dos integrantes do Frangonline conversou com a nossa reportagem sobre a premiação. “Em 2012 participamos do Prato Rural e ganhamos o prêmio revelação/promessa para 2013, porém no ano passado tivemos alguns problemas e não participamos. Esse ano retornamos ao evento com um prato inventado por nós mesmos e conquistamos o primeiro lugar. Para a turma foi um reconhecimento muito importante”, conta.
O Prato Rural tem seu foco principalmente nas comunidades rurais, visa reavivar a gastronomia da roça promovendo um concurso gastronômico. Porém, houve no evento a participação de barraquinhas cujos representantes não estavam a serviço de nenhuma comunidade rural, e isso chegou a causar certo desconforto para a turma vencedora. “Nós não somos comunidade rural, éramos uma das exceções que estavam participando do evento, inclusive teve até um episódio interessante de uma moça que alegou ter em nosso espaço um cozinheiro, sendo assim, levamos essa pessoa até a nossa barraca e a mostramos que todo o serviço foi feito por nós, fizemos a comida, lavamos as panelas, etc. Foi muito esforço, ter ganhado esse prêmio foi bem gratificante”, explica Massa.
O que surgiu de um improviso acabou conquistado o paladar dos jurados. “O prato é uma mistura de arroz com calabresa, costelinha de porco, tomate, entre outros ingredientes. Uma vez fomos para a roça e quando chegamos lá só tinha uma panela para cozinhar, então tivemos que improvisar e aí surgiu o risoto caipira. Com o tempo só fomos ajustando o prato com alguns novos ingredientes”, finaliza Massa.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.