sexta-feira, 22 de Maio de 2015 12:17h Atualizado em 22 de Maio de 2015 às 12:18h. Pollyanna Martins

Parto humanizado será estimulado durante a Semana Mundial pelo Respeito ao Nascimento

Programação será voltada para o Dia Nacional da Redução de Morte Materna

A comemoração do Dia Nacional da Redução de Morte Materna e a Semana Mundial pelo Respeito ao Nascimento de 2015 serão marcados pelo incentivo ao parto humanizado. A Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), por meio do Serviço de Apoio Técnico a Saúde da Mulher da Diretoria de Atenção Básica e Comitê Municipal de Prevenção ao Óbito Materno, Fetal e Infantil divulgou na tarde de ontem a programação com as atividades que serão executadas na próxima semana.
Para abrir as comemorações, uma exposição de fotos sobre o tema “Apoio contínuo e cuidado empático no parto, questão de saúde pública e direito de todas” será montada no Hospital São João de Deus, dia 27 de maio, de 10 às 17h. A mostra reunirá imagens de mulheres que vivenciaram o trabalho de parto e o parto de forma positiva e transformadora, com respeito aos seus direitos, segurança e privacidade. Paralelo à exposição, a Diretoria de Atenção a Saúde realizará orientações no que se refere à saúde da mulher tais como, nutrição antes, durante e pós gestação, questões envolvendo a amamentação e o parto normal.

De 28 de maio a 2 de junho a exposição poderá ser vista no Shopping Pátio Divinópolis. Ao longo dos dias 28 e 29 de maio serão realizadas ações de promoção da saúde da mulher para frisar o Dia Nacional da Redução da Mortalidade Materna. As visitantes terão a oportunidade de participar de oficinas de parto e amamentação promovidas pelos acadêmicos de enfermagem e medicina do Programa Nascer da UFSJ e profissionais da Semusa. A ACCCOM também participará oferecendo uma oficina informativa sobre diagnóstico precoce do câncer de mama e prevenção do câncer de colo de útero.

 

PALESTRAS E BATE PAPO
A programação contará ainda, no dia 30 de maio, às 14 h com uma roda de bate papo e troca de experiências, que será organizada pelo Ishtar-Espaço para Gestantes. A roda estará aberta para as futuras mamães, acompanhantes e todos os interessados no tema. Já nos dias 31 de maio, 1º e 2 de junho, a partir das 15h, haverá uma tenda montada próxima à exposição. Nela será simulada uma sala de parto humanizado com plantão tira dúvidas multidisciplinar, palestras, bate papo e exibição de filmes até às 21h. “O Dia Nacional de Redução de Morte Materna foi instituído por meio da Portaria 663/94 do Ministério da Saúde e tem com principal objetivo chamar a atenção da sociedade brasileira para o problema das mortes maternas e ampliar o debate público sobre o direito das mulheres”, explica Madalena Amaral Fernandes – Apoio Técnico em Saúde da Mulher.

 

EXPERIÊNCIA
De acordo com Apoio Técnico em Saúde da Mulher, Madalena Amaral, a programação que será realizada em Divinópolis na próxima semana está em consonância com o Ministério da Saúde que, por meio do Programa Rede Cegonha, quer estimular uma política que contemple o planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez.
Neste contexto, há estímulo ao parto natural, que ganha novos adeptos. Este foi o caso da psicóloga Marcela Linhares, que em fevereiro deu a luz a uma linda menina em um parto natural. “Um parto simples, natural e sem intervenções. Consegui o que queria. Contar com a perfeição do nosso corpo para ser ativa nesse momento único: meu raio de luz nasceu com 3.330 kg e 48 cm em um parto lindo e humanizado e veio direto para os meus braços receber todo carinho, amor e muito leitinho”, conta. 
A psicóloga é categórica quando questionada sobre a tão temida dor do parto. “Muitas pessoas me perguntam sobre a dor! ‘Mas não dói?’ E eu respondo: ‘É claro que dói, e muito’. Mas não é isso que fica. A dor é ressignificada e cada dorzinha era a Milla ficando mais perto de mim. Pensar assim muda tudo. Nós mulheres temos um poder imenso que Deus nos proporcionou e é isso que nos faz ter forças para assumir esse lugar”, conclui.

 

Crédito: Arquivo pessoal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.