quarta-feira, 31 de Agosto de 2016 13:03h Atualizado em 31 de Agosto de 2016 às 16:50h. Carina Lelles

PC prende quadrilha especializada em roubos a residências que agia na região

Os suspeitos foram presos em Belo Horizonte e agiam, além da capital mineira, em Bom Despacho, Itaúna, Luz e Oliveira

POR CARINA LELLES

carina.lelles@gazetaoeste.com.br

 

A Polícia Civil de Belo Horizonte prendeu na tarde desta segunda-feira, dez pessoas suspeitas de integrarem uma quadrilha especializada em roubos a residências. Eles agiam na capital e em cidades do interior e agiam de forma violenta nas ações criminosas.

De acordo com a Polícia Civil, por meio da operação “Metralha”, além da prisão dos dez suspeitos, foram apreendidos vários produtos dos crimes, como relógios, garrafas de whisky, malas de viagem, climatizadores, televisões, perfumes, roupas, além de três veículos.

Levantamentos indicam que os suspeitos, moradores dos bairros Alto Vera Cruz e Pompeia, região Leste da capital, agiam organizando-se com três ou quatro indivíduos em um veículo, aproveitando da ausência dos moradores das residências, arrombavam portões e portas, subtraindo pertences de valores, como joias, relógios, dinheiro, eletroeletrônicos, perfumes veículos e outros.

Em alguns casos, os suspeitos utilizavam de extrema violência, como em um roubo ocorrido em Oliveira, onde os criminosos, ao entrarem em uma casa, depararam com os moradores e os ameaçaram de morte. Em seguida, os suspeitos fugiram levando vários pertences das vítimas, dentre eles um veículo, que foi encontrado durante a operação.
Na ocorrência em Oliveira, a polícia apurou a participação de Lucas Oliveira da Silva (conhecido como “Drink”), Felipe de Oliveira Medeiros (o “Tio Chico”), Emerson Antônio dos Santos e Ricardo Gonçalves dos Santos (o “Rico”).

Em Bom Despacho e Luz, o grupo furtou uma série de residências, subtraindo, inclusive, uma caminhonete. Retornando para a capital, Lucas, Ricardo e Andreik Kelton Gonçalves foram surpreendidos e presos pela Polícia Civil, sendo que Emerson, condutor do veículo, conseguiu escapar da abordagem. A caminhonete foi encontrada posteriormente, abandonada em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Dois furtos foram cometidos pela organização criminosa na cidade de Itaúna, onde, além dos materiais encontrados no interior das residências, também foi levado um carro. Foram apontados como suspeitos destas ocorrências: Felipe, Paulo Henrique Carvalho da Silva (conhecido como “Foguinho”), Humberto Pereira Gomes (o “Beto”) e Daniel de Castro Alves (o “KB”).

Dentre os furtos cometidos em Belo Horizonte, a Polícia Civil constatou a participação também de outros dois integrantes, os primos Cléber Junio Fonseca dos Anjos (conhecido como “Fei”) e Maxsuel dos Anjos Ferreira (o “Liliu”). Cléber trabalhava como coletor de lixo e aproveitava do momento em que estava trabalhando para observar residências que apresentavam facilidade para arrombamento.

Todos os presos foram encaminhados ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira e as investigações prosseguem, com o objetivo de identificar outros furtos cometidos pelo grupo, bem como localizar os proprietários dos materiais apreendidos com os suspeitos.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.