quarta-feira, 16 de Outubro de 2013 05:05h Bianca Damas

PEC do bairro Nossa Senhora das Graças ainda está em discussão

Integrar ações sociais, culturais, de saúde e esporte é a principal estratégia para que a Praça de Esportes e Cultura (PEC) do bairro Nossa Senhora das Graças se torne realidade. O espaço prevê principalmente, a edificação de um prédio, com cinco andares,

Integrar ações sociais, culturais, de saúde e esporte é a principal estratégia para que a Praça de Esportes e Cultura (PEC) do bairro Nossa Senhora das Graças se torne realidade. O espaço prevê principalmente, a edificação de um prédio, com cinco andares, no qual auditórios e espaços para diversas atividades serão construídos. O projeto, que tem a previsão de conclusão para o próximo ano, pretende atender 30 bairros, contabilizando 50 mil pessoas.
Além disso, um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) será instalado no espaço e ocorrerá uma parceria com a Unidade de Saúde, que fica próxima ao local. Pista de skate, academia ao ar livre e campo de futebol são algumas das construções projetadas para a Praça. Outras intervenções ocorrerão em torno da praça, como o calçamento das ruas, por meio do Pro-Transporte.
“Boa parte do acabamento está pronto, faltando os ladrilhos, pisos, instalação do elevador. Em termos de obras, estima-se que até janeiro o prédio esteja concluído. Porém, como temos que mobilhar as instalações, a inauguração está prevista para o aniversário da cidade, no próximo ano”, afirma o superintendente da Usina de Projetos, Lúcio Espíndola.
Para acompanhar a construção da obra, assim como planejar ações e cursos que serão realizados e oferecidos na PEC, uma Unidade Gestora Local (UGL) foi estabelecida, por meio de decreto, com representantes das Secretarias Municipais de Esporte, Cultura, Desenvolvimento Social, Defesa Social e da Usina de Projetos. O grupo se reúne semanalmente, há sete meses, para acompanhar a obra, organizar o aproveitamento da praça e elaborar as propostas das atividades a serem oferecidas.
Conforme o diretor de projetos da Usina de Projetos e coordenador da UGL, João Marques Moreira Neto, o projeto da PEC surgiu em 2010 e é implantado por meio de recursos recebidos pelo município, a fundo perdido, com o orçamento da obra no valor de 3 milhões de reais. Ainda segundo o coordenador, o Governo Federal alocará recursos para o pagamento dos funcionários que trabalharão no local. 
“Enquanto a obra finaliza, realizamos um trabalho social, no qual as assistentes sociais vão às casas dos moradores e informam sobre a construção, quais os objetivos e benefícios desta para a população”, destaca João Marques. Para até mesmo antes da inauguração, a UGL propõe oficinas, desenvolvidas de acordo com a finalidade de cada secretaria para mobilizar os moradores.
Com o mesmo objetivo de proporcionar cultura e esporte para a população, conforme Lúcio, projetos são elaborados para a construção de um Centro Esportivo no bairro Planalto e um Ginásio e pista de atletismo no bairro Icaraí.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.