terça-feira, 9 de Agosto de 2016 14:53h Mariana Gonçalves

Peixe Dourado leva o título de melhor Prato da Casa 2016

A edição 2016 do Prato da Casa (PDC) mal acabou e já deixa saudades, o evento, além de ter batido recorde de público em todos os 14 bares visitados, transformou o Parque de Exposições em um grande boteco

POR MARIANA GONÇALVES

mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

 

Segundo a organização, a festa de encerramento reuniu um público de 5 mil pessoas no parque. Todos os bares venderam 100% dos pratos levados para a grande final, totalizando mais de 10 mil pratos comercializados. O evento contou ainda com mais de 10h de shows e uma estrutura composta por 1000 mesas e 4000 cadeiras. O diretor do PDC, Gustavo Bicalho, comemora mais este sucesso e diz que os 12 anos de evento ficaram para a história. “A festa de encerramento do Prato da Casa, graças a Deus, superou as expectativas, e foi a maior e melhor festa de 12 anos do festival. Nós conseguimos vender 100% dos ingressos colocados à venda, aumentamos a estrutura e a festa ficou muito melhor, às 21h, todos os bares já tinham vendido todos os seus pratos”, afirma Gustavo.

 

GANHADORES

 

Todos os estabelecimentos que estavam na competição receberam uma homenagem do evento, uma placa de participação, entregue no momento em que a organização deu início à cerimônia para revelar os campeões desta edição. Nesse ano, o título de melhor prato da casa ficou com o Peixe Dourado, o prato que conquistou não só o paladar dos jurados, mas também do público foi o Canastraquí – Espeto de tilápia com queijo canastra e hortelã, tilápia assada com creme de palmito, bolinho do cerrado (bolinho de arroz recheado com banana da terra), molho de pequi e molho agridoce de abacaxi.

O Peixe Dourado faturou também o destaque de Melhor Atendimento.

O segundo melhor prato na opinião dos jurados e do público foi o Shiromi Maki-Furai, do Ohashi. O prato é composto de filé de tilápia empanado e frito recheado com cream cheese, palmito e tomate seco. Acompanhamento de geleia de pimenta de bode. O estabelecimento faturou ainda o título de Melhor Higiene.

Com o terceiro lugar, ficou classificado o Churrasquinho do Raimundo, com o Rabicó – Lombo de porco recheado com palmito, tomate seco, pimenta biquinho e queijo provolone. Acompanhamento de purê de batata.

O título de melhor garçom foi para “Neno”, do Churrasquinho do Raimundo. Na categoria cerveja mais gelada, quem faturou nesse ano foi o Bikus 21. E a Cozinha Nota 10 foi o Show Bar.

 

ATRAÇÕES

 

“O palco II, que foi o palco butiquim, foi um sucesso, as pessoas adoraram a ideia de terminar o show do palco principal, mas continuar tendo festa, tendo a roda de samba. A banda Mandruvá, que veio de Belo Horizonte, e o Bloquinho Puf TicTá, também de BH, foram ótimos, fizeram um show à parte. Tia Elza encerrou o evento, foi muito bom! Mais um ano de Prato da Casa com muita paz, muita energia positiva, as pessoas adoraram, estamos ouvindo bastantes elogios e queremos agradecer à população pelo sucesso que foi a edição deste ano”, completa Gustavo.

 

VEM POR AÍ
 

De acordo com o diretor da PDC, já estão sendo preparadas outras novidades gastronômicas, que também prometem encantar e conquistar o paladar dos divinopolitanos. “Em setembro, vamos ter o lançamento do festival Hamburguerrilheiros, que é a primeira edição de um concurso de hambúrguer artesanal, que vai
acontecer nas melhores sanduicherias de hambúrguer artesanal da cidade”, finaliza Gustavo.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.