quarta-feira, 14 de Setembro de 2016 16:01h Jotha Lee

Pequenos municípios da região se destacam no ranking de eficiência do Datafolha

POR JOTHA LEE

jotalee@gazetaoeste.com.br

 

As pequenas cidades da região Centro-Oeste, com menos de 15 mil habitantes, foram os grandes destaques do Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha (REM-F), divulgado na semana passada. Conforme reportagem exclusiva publicada na edição do último sábado do Jornal Gazeta do Oeste, o município da região melhor colocado no ranking foi Pará de Minas, 1º colocado entre os 44 municípios que formam a região Centro-Oeste, 16° no Estado e 93º no país. Entretanto, oito municípios com menos de 10 mil habitantes estão entre os 20 melhores da região Centro-Oeste.

O REM-F, produzido pelo Jornal Folha de S.Paulo e o Instituto de Pesquisas Datafolha aferiu quais prefeituras do Brasil entregam mais serviços básicos à população usando menos recursos financeiros. O Ranking leva em consideração o atendimento das prefeituras nas áreas básicas de saúde, educação e saneamento, tendo como determinante para o cálculo de eficácia na gestão a receita per capita disponível de cada cidade. O levantamento cobriu 5.281 municípios (95% do total) e se utilizou dos dados mais recentes disponíveis para uma base dessa dimensão (2013, 2014 e 2015). O levantamento classifica os municípios em quatro categorias: Eficiente, Alguma Eficiência, Pouca Eficiência e Ineficiente.

Entre as cidades de menor porte do Centro-Oeste, destaque para Igaratinga, que foi a 4ª colocada na região, ficando atrás somente de Pará de Minas, Piumhi e Bom Despacho. Com população de 10.420 habitantes, Igaratinga ficou em 41º lugar no estado e na 241ª posição no país. Logo a seguir vem São Gonçalo do Pará, com 11.823 habitantes, que ficou em 6º lugar na região, 60º no Estado e 323º no país. Segundo avaliação do REM-F, essas duas cidades se destacaram pela aplicação eficiente dos recursos em saúde e educação.

 

OUTRAS CIDADES

 

Outro destaque foi Santo Antônio do Amparo. Com 18.462 habitantes, o município foi a 9ª colocada na região Centro-Oeste, 94ª no Estado e 583ª no país. Logo a seguir Araújos, com 8.885 moradores, que foi a 10ª colocada na região, 113ª no Estado e 654ª no país. São Francisco de Paula, com 6.671 habitantes, aparece na 11ª colocação regional, 115ª no Estado e 663ª no país.

Ainda entre as melhores 20 cidades da região Centro-Oeste, com população abaixo dos 20 mil habitantes, estão Carmo da Mata, Pimenta, Perdigão e Conceição
do Pará.

Nova Serrana, cidade que mais cresceu em número de habitantes de 2015 para 2016, chegando a 92.332 moradores passando a ser a segunda maior população da região Centro-Oeste, não conseguiu acompanhar a evolução do crescimento populacional. De acordo com o Ranking, a cidade é pouco eficiente na aplicação dos recursos públicos, ficando apenas na 2.817ª colocação nacional.

Conforme já publicado pelo Jornal Gazeta, Divinópolis, com 232.945 moradores, maior cidade da região, ficou apenas na 22ª colocação no ranking regional. Com pontuação de 0,486 (alguma eficiência) a cidade aparece na 1.722ª posição nacional e 287º no Estado.

A população de todas as cidades citadas nesta reportagem foi fornecida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base na estimativa populacional em 1º de julho de 2016. Todas os municípios citados, à exceção de Divinópolis e Nova Serrana, foram classificados como eficientes na utilização dos recursos públicos pelo REM-F.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.