quarta-feira, 7 de Novembro de 2012 06:12h Erik Ulysses

Polícia Militar dá dicas de segurança para quem quer promover festas em sítios

No dia 27 de outubro, após denuncias de vizinhos de um sítio no bairro Icaraí onde estaria ocorrendo uma festa com som alto perturbando a vizinhança a Polícia Militar foi até o local e foi recebida com tiros por um grupo de pessoas que estavam no lugar, onde ocorria um baile funk com a cobrança de ingressos. Logo em seguida, os autores fugiram. Na ocasião os dois organizadores do evento foram presos, bem como outras pessoas por desacatarem os militares que atenderam a ocorrência e foram apreendidas drogas no local.

 


Pensando na segurança das pessoas que frequentam e organizam festas em sítios, ou lugares similares, a Polícia Militar repassa para a população algumas medidas que devem ser tomadas pelos proprietários dos ambientes, pelos organizadores e frequentadores.

 


O capitão Leônidas Santos, assessor de imprensa do 23º BPM, contou que a primeira medida visando a segurança deve ser adotada pelo proprietário do sítio, ou do local que esteja ocorrendo a festa. Um contrato reconhecido em cartório é importante para assegurar não somente a sua proteção como também para delinear as responsabilidades de cada um. O segundo passo é se pensar na vizinhança do local. “Esse proprietário deve fazer um contrato com essa pessoa que vai alugar esse imóvel, vai alugar esse espaço. Que seja reconhecido de modo que as pessoas fiquem cientes e tenham responsabilidades. Nós temos a vizinhança ao entorno desse ambiente, que merece também o respeito dessas pessoas que vão usar esse ambiente, principalmente daquelas que vão alugar esse espaço. Então a necessidade desse comprometimento das partes envolvidas” falou.

 


De acordo com o capitão Leônidas, as pessoas que queiram organizar festas devem ficar atentas a algumas questões. Primeiramente, uma festa feita em um sítio, casa ou outros locais somente para familiares ou amigos não necessita de nenhuma autorização. Contudo, se houver a cobrança de ingressos para a entrada no local é exigido que o organizador obtenha um alvará para a realização da festa. “A partir do momento que é cobrado ingressos, daí também é necessário um outro documento que as pessoas esquecem, o alvará. Se já estão cobrando a entrada nesse espaço é necessário preciso de um alvará” afirmou.

 


Segundo o capitão o alvará garante a preservação das vidas das pessoas que estarão na festa. Questões como saídas de emergência, estrutura do espaço físico e número de banheiros são algumas das medidas analisadas em um alvará, que permitirá ou não que a festa seja realizada. “A partir do momento que eu alugo esse espaço, eu chamo essa responsabilidade para mim, a responsabilidade vai para aquele organizador, para aquela pessoa que alugou o espaço. Então ele tem responsabilidade para com as pessoas que ali estão” disse.

 


Outro fato importante ocorrido na festa funk foi a presença de menores de idade no local consumindo bebidas alcoólicas. De acordo com o capitão, quem organiza a festa deve estar vigilante com os menores e os pais cientes de onde os filhos vão. “Os pais devem pensar que onde estão servindo bebida alcoólica, e o mesmo deixa o filho participar, então é fato que os filhos contam com a permissão dos pais. Há também a necessidade de falarmos sobre isso para que cada pessoa possa ter a sua responsabilidade. Responsabilidades de pais, mães e responsáveis pelos menores. Onde estão esses menores? Então, por volta das 5 horas, a PM trabalhando, fazendo a sua parte, fiscalizando, constata a presença de menores em um ambiente que não são familiares, um ambiente que não é regular. Então, aqui fica também a nossa orientação, a nossa dica para pais, mães e responsáveis” garantiu.

 


O capitão assegurou ainda que a Polícia Militar continuará atenta a esse tipo de ocorrência, tomando as devidas providências. “A partir do momento que a Polícia Militar vai neste local, constata toda essas irregularidades, a PM vai tomar sim as medidas cabíveis. Lembrando que, mediante uma solicitação de vizinhos a Polícia Militar compareceu naquele local. A PM tendo a informação de qualquer local que esteja acontecendo festa desse tipo providências serão tomadas. E contamos com a compreensão de todos com o nosso trabalho e respeito para conosco policiais militares que estamos aqui para promover a paz social” concluiu.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.