sábado, 9 de Julho de 2016 22:30h

Polícia Rodoviária reforça alerta nas estradas para as férias de julho

Falta de atenção é maior causa de acidentes. Motoristas devem ter cuidado redobrado, já que fluxo fica mais intenso nas vias de acesso a destinos turísticos

O início das férias de julho é um período de maior movimentação nas estradas e, portanto, é hora de redobrar a atenção ao volante. De acordo com dados do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPMRv), o número de acidentes nas estradas estaduais de Minas Gerais caiu 8% nos seis primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2015. Porém, o cuidado na direção nunca é demais, já que a falta de atenção é o principal motivo das ocorrências, sendo responsável por 27% do total de acidentes.

O mecânico industrial, Emerson Meireles dos Santos, 27 anos, foi uma das vítimas da irresponsabilidade alheia. Em fevereiro, ele foi atingido quando voltava para casa pela MG-030 por um motorista embriagado, que invadiu a contramão. Emerson foi arremessado de sua moto e perdeu o braço esquerdo na hora. “Por um lado, me sinto agradecido por estar vivo, mas por outro, fica a angústia por ter minha vida completamente transformada pela irresponsabilidade de outro motorista”, diz.

Segundo a chefe da Assessoria de Comunicação Organizacional do BPMRv, Grazielly Barros, a utilização de celular ao volante é o principal erro do motorista, que fica sem atenção ao trânsito, além de cometer infração grave. “Estima-se que o tempo médio sem olhar para a estrada enquanto se envia uma mensagem pelo celular seja de cinco segundos. Se o motorista estiver a 60km/h, isso quer dizer que o veículo percorre 83 metros às cegas”, afirma.

Outra causa comum de falta de atenção é cometida pelo famoso motorista curioso, que, ao se deparar com alguma interrupção de fluxo, motivada por veículo estragado ou algum acidente, deixa de estar atento à condução para observar o fato, causando muitas vezes um acidente ainda mais grave.

Para evitar acidentes, algumas dicas são muito importantes. Para os motociclistas, o Batalhão de Polícia Militar Rodoviária reforça a importância da utilização da antena protetora corta- pipa, já que nesta época do ano é comum a soltura de papagaios e pipas por crianças e adolescentes. “Infelizmente, muitos fazem uso do cerol, causando graves acidentes, até mesmo com vítimas fatais”, reforça Grazielly.

 

Farol durante o dia

Vale lembrar que, por determinação da mudança no Código de Trânsito Brasileiro, em decorrência da Lei 13.290/2016, passou a ser obrigatório ontem trafegar com farol baixo aceso também durante o dia nas estradas brasileiras. O motorista que desrespeitar a lei estará sujeito à multa de R$ 85,13 e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

 

Créditos: Reprodução

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.