sábado, 16 de Julho de 2016 08:32h Atualizado em 16 de Julho de 2016 às 08:40h. Carina Lelles

Polícia Rodoviária reforça policiamento na Operação Férias Segura

Haverá uso de radar móvel e etilômetro, além de fiscalização do farol baixo e documentação

POR CARINA LELLES

carina.lelles@gazetaoeste.com.br

 

Foi lançada ontem pela Polícia Militar Rodoviária (PMR) a Operação Férias Segura, que irá até o dia 31 deste mês. O policiamento nas rodovias que cortam a cidade foi reforçado para propiciar mais segurança ao usuário da via. Serão utilizados radares móveis, etilômetros e haverá exigência da documentação 2016 e o uso do farol baixo durante o dia.

Em menos de 10 minutos após o início da Operação, no Posto da Policial da PMR na MG-050, três condutores foram multados porque não estavam com o farol baixo dos veículos acesos. O comandante da 7ª Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito (CiaMat), Major Paulo Antônio de Moraes Paula, ressalta que a lei já é válida. “A lei já é válida desde o dia 8 deste mês e ela determina que todos os condutores de veículos, de qualquer categoria, terão que trafegar, durante 24 horas, com pelo menos o farol baixo aceso nas rodovias, até mesmo os trechos que cortam a área urbana, como por exemplo, o anel rodoviário de Divinópolis”, explica.

 

 

Alguns condutores reclamam que, mesmo quitando o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2016, o documento obrigatório ainda não chegou. Neste caso, o comandante orienta que condutor deverá verificar se não há outras pendências senão a quitação do IPVA. “Muitas vezes o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) não é remetido ao proprietário do veículo por causa de alguma pendência. Ele pode ter sido multado e há esta pendência. O condutor deverá entrar no site do Detran e consultar se não há outra pendência a não ser a quitação do IPVA. A alegação do documento não ter chegado não pode ser acatada e, sem a documentação, o condutor será multado e o veículo será apreendido”.

 

 

 

Radar e Bafômetro

Durante a Operação Férias Segura, os militares irão utilizar radares móveis nas principais rodovias para fiscalizar a velocidade desenvolvida pelos veículos. “Os radares móveis já estão em uso e já tivemos uma operação de fiscalização de velocidade. É um equipamento de alta tecnologia, que pode captar um veículo em alta velocidade até 900 metros de distância. A gente pede ao condutor que obedeça a sinalização, que tenha cautela ao visualizar uma placa de limite de velocidade. O condutor pode não avistar a viatura, mas, a quase um quilômetro, o veículo dele é captado se tiver acima da velocidade permitida”.

Além de prestar a atenção na velocidade, o condutor também deverá ficar longe das bebidas alcoólicas. “O etilômetro também será utilizado, principalmente nos finais de semana, onde as pessoas fazem uso de bebidas alcoólicas. Lembrando que, com a nova legislação, qualquer medição que for acusada, o condutor é preso e levado à Delegacia”, ressalta o Major.

 

 

 

Fique atento

A MG-050, a BR-494 e a AMG-345 são as rodovias que mais têm fluxo de veículos na região de predomínio da PMR. Na MG-050, tem obras de duplicação em vários pontos. “Em Divinópolis, o trecho entre o bairro Nossa Senhora da Conceição até o trevo de acesso à Ermida está em obra e os condutores devem redobrar a atenção. Algumas partes da via estão sendo liberadas e o traçado dela está mudando, gerando dúvida aos condutores, que devem prestar atenção na velocidade e nas placas de sinalização. A BR-494 deverá ter atenção por apresentar trechos com a pavimentação ruim. Na AMG-345 (que liga Divinópolis a Carmo do Cajuru), os motoristas devem ter muita cautela, porque é uma rodovia estreita, não possui acostamento. Ali tem um problema sério de travessia de animais e os condutores devem ter muito cuidado. Temos que cuidar tanto da nossa segurança, quanto da segurança dos demais usuários”, finaliza o comandante.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.