sexta-feira, 18 de Novembro de 2011 19:18h Atualizado em 19 de Novembro de 2011 às 08:05h. Paulo Reis

População cobra escada Magirus

Equipamento é fundamental contra incêndio em edifícios

Divinópolis possui atualmente cerca de 210 mil habitantes, grande parte destes residem de forma vertical, ou seja, em prédios. Como consequência de diversos fatores o número de prédios com mais de 10 andares tem crescido rapidamente pelo município.
A maioria das edificações de grande porte tem sido percebida no cenário geopolítico da cidade desde meados da década de 1990. Os prédios para muitos tem se tornado sinônimo de sossego e tranquilidade.


Diante de todas estas mudanças um assunto tem levantado questionamentos de muitos cidadãos, é a questão da segurança contra incêndios. Os extintores fazem parte obrigatória do sistema de segurança de qualquer espaço, como corrimãos ou luzes de saída de emergência, caso ocorra algum sinistro. Mas até onde estes equipamentos conseguirão salvar vidas em construções com muitos andares?
Luiz Nunes morador do 12º andar de um dos prédios da cidade, em entrevista a nossa equipe mencionou essa preocupação para consigo, sua família e todos aqueles que convivem diariamente com este risco. Ele ainda afirmou que no interior de seu apartamento e nos corredores do edifício foram instalados vários pontos de saída de água que só são acionados por sensores que registram determinado nível de aquecimento, por ventura aconteça um incêndio.


Alguns parlamentares como a vereadora Heloísa Cerri, já notificaram aos órgãos competentes quanto a importância da aquisição de uma escada Magirus, que é conhecida e utilizada por seu alcance a áreas de grandes alturas.


De acordo com o Tenente Viana do 10º Batalhão, estudos já foram realizados e os mesmos não descartam a necessidade do equipamento para o município. Porém o sistema de prevenção atual do Corpo de Bombeiros tem sido atuante quanto às possibilidades de incêndios, que até o momento ainda não houveram casos de grandes proporções, graças ao sistemas de prevenção existentes nas construções em Divinópolis.
A prevenção e a baixa taxa de incêndios nestes locais ainda é um dos motivos que colaboram para a não aquisição deste equipamento para o município e região até o momento.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.