quarta-feira, 8 de Abril de 2015 12:28h

População conta com serviço no combate as doenças sexualmente transmissíveis

Com recursos do Ministério da Saúde e Estado preservativos são distribuídos a população

Informação. Este é o principal instrumento utilizado pela Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para combater a incidência das doenças sexualmente transmissíveis. Em Divinópolis e região existem cerca de 1,4 mil pessoas soropositivas.

Para atender a este propósito a saúde do município conta com o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). Ao longo do ano este órgão realiza dezenas de atividades, que tem por objetivo orientar a população sobre a necessidade do sexo seguro.

Esta ação da Prefeitura de Divinópolis está em sintonia com o que preconiza o Governo Federal e Estadual por meio das suas políticas de prevenção das DST/Aids. Os profissionais de saúde que atuam nesta área em Divinópolis contam com o suporte do Ministério da Saúde e Estado que liberam recursos, que só podem ser utilizados para este fim, para a aquisição de itens como: gel e preservativos masculino e feminino.

Em diversas ocasiões o município elabora peças publicitárias, faz a orientação da população e distribui o material que é adquirido via Governo Federal e Estadual. “Nossa intenção é trabalhar a prevenção, daí a necessidade de levar informação e sensibilizar as pessoas. As DST/Aids estão por aí e se as pessoas não se protegem estarão sujeitas a ficar doentes”, destaca coordenadora do CTA, Francisca Vanizia.

Para o coordenador do Movimento Gay de Divinópolis, José Marcelo, esta preocupação em combater as DST/Aids é pertinente e deve ser incentivada. “O CTA faz um trabalho de primeiro mundo no acolhimento e encaminhamento das pessoas que necessitam de tratamento. O Movimento Gay é parceiro e atua na divulgação e prevenção dessas doenças e participa de várias ações em conjunto com o CTA. Um trabalho que avaliamos ser fundamental” acentuou Marcelo.

Além de estimular a proteção contra essas doenças, a distribuição de preservativos é uma das formas de se fazer o planejamento familiar. “Várias mulheres não se adaptam há alguns meios contraceptivos tradicionais, como as pílulas e DIU, para elas o uso do preservativo nas relações é o mais indicado e o oferecimento deles nas unidades de saúde é fundamental para o planejamento familiar”, ressalta a técnica a saúde da mulher, Madalena Amaral.

O CTA - que é composto por médico, psicólogo, assistente social, farmacêutico, enfermeiro e técnico em enfermagem - realiza palestras, blitz e visitas técnicas. Atende tanto a população, de forma individual, como a empresas que queiram levar mais informação a seus funcionários.

“A agenda de atividades ao longo de um ano é extensa e somada à orientação e distribuição de preservativos realizamos os testes rápidos de sífilis, hepatite e AIDS. Nos casos positivos, encaminhamos o usurário para ser atendido e acompanhado por uma unidade de saúde”, explica Francisca.

O CTA funciona de segunda a sexta-feira, sempre no horário comercial, na Av. Getúlio Vargas no nº 550. O telefone de contato é o 3221-3735.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.