sábado, 11 de Abril de 2015 03:14h Mariana Gonçalvez

Preço da cesta básica registra aumento histórico no mês de março

A tradicional pesquisa de preços da cesta básica realizada pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec)

A tradicional pesquisa de preços da cesta básica realizada pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec), vinculado à Faced, fez um comparativo dos valores de comercialização da cesta em Divinópolis, nos meses de fevereiro e março. Segundo o Nupec, a elevação de 3,15% no mês de março é o maior valor já apurado pela série de pesquisas do núcleo. Esse aumento fez com que a cesta chegasse ao valor de R$ 287,79.
Em doze meses, a cesta assinalou elevação de 4,42%, variando de R$ 276,51 para R$ 287,79. O aumento da cesta básica em março foi determinado principalmente pelo comportamento de alta dos seguintes produtos: banana 19,88%, arroz 9,21%, e óleo de soja 6,01%. O prolongado período de seca e o aumento na demanda interna contribuíram para a elevação do preço da banana em todas as regiões brasileiras. Em Divinópolis, o valor médio do quilo da fruta saltou de R$ 2,07 em fevereiro para R$ 2,49 em março, aumentando pela terceira vez consecutiva na cidade.
Seguindo uma trajetória contrária à média nacional, o preço do arroz subiu no mercado divinopolitano. O preço médio do quilo passou de R$ 2,05, em fevereiro, para R$ 2,25, em março. Como há uma retração na quantidade demandada e um início de excesso de estoques, as perspectivas são de diminuição dos preços para o próximo mês.
As consecutivas elevações da taxa de câmbio nos últimos meses têm influenciado nas exportações de óleo de soja. Com isto, o estoque do grão destinado ao mercado interno está se restringindo, gerando escassez do produto e aumento dos preços.

SUBSTITUIÇÃO
Com preços acima do normal, o consumidor que busca alternativas para evitar prejuízo na hora de comprar os itens básicos para a família precisa pesquisar bastante antes de comprar. Além disso, os consumidores podem optar por fazer a substituição dos itens mais inflacionados.
Carne bovina pode ser trocada por peixes e frango, a batata pode dar lugar à abobrinha, algumas hortaliças estão a preços mais acessíveis, podendo também ser uma opção inclusa no cardápio. Procure dar preferência para os frutos típicos da época como abacate, caqui, kiwi, laranja, mamão, dentre outros.
Segundo especialistas, a previsão é de que neste ano as más condições climáticas deverão continuar prejudicando a safra agrícola brasileira, o que pode resultar em preços ainda mais altos.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.