segunda-feira, 22 de Junho de 2015 11:30h

Prefeito amplia debate sobre Plano Decenal da Educação

O Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, concedeu uma entrevista coletiva em seu gabinete, nesta terça-feira (16/06), sobre pontos do Plano Decenal de Educação, que estão gerando amplos debates públicos

Participaram da coletiva, a secretaria Municipal de Educação, Rosemery Lasmar e o procurador do Município, Rogério Farnese.

 

Também participaram o presidente da Câmara, Rodrigo Kaboja e os vereadores, Marcos Vinícius, Nilmar Eustáquio, Marquinho Clementino, Edmar Máximo, Rodyson Kristnamurti, José Wilson Periquito, Raimundo Nonato, Edmilson Andrade, Adilson Quadros, Edmar Félix e Edmar Rodrigues.

 

Vladimir Azevedo abriu a coletiva explicando que a decisão de vetar parcialmente o plano foi a saída técnica para atender a um apelo da sociedade e dos próprios vereadores para aprofundar o debate sobre questões subliminares no Plano Decenal da Educação.

 

“Segmentos da sociedade que envolvem igrejas, ONGs e outras lideranças, bem como os vereadores levantam a importância de aprofundar o debate em capítulo que trata da diversidade. Nesta discussão consta algumas questões que futuramente poderiam dar margem à interpretações, que fogem à objetivo inicial e até da competência do Estado. Embora o plano tem sido resultado de debates no Fórum de Educação, entendemos que vale a pena permitir novos pontos de vistas para que a lei contribua para que a sociedade viva bem, sempre em harmonia, progresso e desenvolvimento”, explicou o prefeito.

 

“Nesse sentido estamos fazendo um veto parcial, pois vale uma discussão mais profunda nessa questão e com novas pessoas participando, sob um novo olhar. Assim, esperamos que nossa Educação siga sempre na vanguarda, protegendo nossas crianças e jovens e suas famílias para o bem da cidade e esperança no futuro”, explicou.

 

O plano foi uma construção coletiva da secretaria Municipal de Educação, do Conselho Municipal de Educação e dos Grupos de Trabalho. Após oito meses de debate e realização de audiências públicas, a peça foi finalizada.

 

O Plano Decenal tem 187 páginas e apenas o 9º capítulo foi retirado da proposta.

 

A secretaria de Educação lembrou que o debate será aberto novamente e todo podem participar.

“A rediscussão do Plano Decenal está acontecendo muita antes do que prevíamos, antes até da sua sanção. O plano de educação prevê uma equipe de monitoramento, essa equipe será responsável por fazer esse acompanhamento e revisão do plano. O que a Câmara de Vereadores vai fazer é receber o veto e abrir a discussão novamente, outros parceiros que desejam participar serão bem vindos”, destacou.

Ainda de acordo com a secretária, as o Plano Decenal é dinâmico.  “Não é estático, ele prevê as metas da educação para os próximos 10 anos, mas precisam ser revistas constantemente, pois o mundo é muito dinâmico e tudo muda rapidamente. Que bom que essa discussão já nasceu agora”, afirmou.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.