quarta-feira, 30 de Março de 2016 12:27h Prefeitura de Divinópolis

Prefeito cobra da Copasa estação de esgoto e recomposição de asfalto

O Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, cobrou do superintendente de operações da Copasa, Maurício Paulo Pereira, nesta terça-feira (29/03), a recomposição do asfalto nos locais de manutenção da rede de esgoto e água realizada pela empresa de saneame

O Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, cobrou do superintendente de operações da Copasa, Maurício Paulo Pereira, nesta terça-feira (29/03), a recomposição do asfalto nos locais de manutenção da rede de esgoto e água realizada pela empresa de saneamento. Também exigiu uma posição sobre o atraso das obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Azevedo pediu agilidade e qualidade na recomposição das ruas, além de exigir a pintura estatigráfica quando a concessionária realizar o procedimento de manutenção da rede. “Tratamos neste encontro da manutenção da cidade. Terminou o período chuvoso e o município ficou estragado e estamos preparando um plano para toda a cidade na parte de limpeza, capina e tapa-buraco. Muitas vezes os buracos são abertos pela Copasa quando faz manutenção da água e esgoto. Fizemos uma cobrança, mesmo porque existe uma legislação municipal, estabelecendo prazo para recompor o buraco aberto. Viemos aqui cobrar tanto para agilizar quanto para melhorar o processo de recomposição. Fizemos um novo canal para se relacionar de forma online para melhorar esse atendimento”, destacou. 

 

 

 

Maurício Paulo Pereira destacou novo procedimento para atender a demanda do município. “Estamos firmando aqui o acordo para melhorar esse atendimento nas vias públicas, que é uma situação que incomoda os gestores e a população de moda geral. Acreditamos que com os novos procedimentos teremos sucesso”, disse.

 

 


ETE

O prefeito também voltou a cobrar a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que está atrasada. É a terceira notificação realizada pelo município exigindo a execução do contrato em vigor. O município também informou ao Ministério Público e Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae) sobre o atraso das obras.

“O contrato está sendo descumprindo. Deixei claro que informei ao Ministério Público e Arsae para que ajudem o município nesta cobrança. É fundamental a despoluição do Rio Itapecerica que estamos perseguindo desde o início do nosso mandato”, destacou.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.