quarta-feira, 23 de Dezembro de 2015 10:19h

Prefeito se encontra com jornalistas e detalha avanços de 2015

O Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, se encontrou nesta quarta-feira (23/12) com os editores dos jornais, rádios e TV´s para um café com a imprensa

Vladimir destacou o papel de extrema necessidade da imprensa divinopolitana e ainda ressaltou os avanços de sua gestão em 2015. O vice-prefeito, Rodrigo Resende, também participou do encontro.

Para o prefeito, o encontro com os jornalistas serve para prestação de contas.
“Estamos neste espírito natalino com a imprensa divinopolitana que é forte, pujante e cumpre um papel independente de informação para a sociedade, cabe a nós essa relação franca e fraterna de ter esse encontro no final de ano. É abraço natalino e também um momento de prestação de contas e fica o momento aberto para as perguntas”, ressalta.

Aos jornalistas, Vladimir Azevedo fez um pequeno resumo do ano em várias áreas.
“Final de ano é sempre um momento de olhar no retrovisor e ver as conquistas e também é o momento de olhar para o pára-brisa, mesmo com nuvens negras na economia nacional. Estamos consolidados com vários projetos eu e o vice-prefeito Rodrigo Resende. Um deles foi a linha aérea que é um marco de desenvolvimento ligando Divinópolis ao mundo. Na área de saúde abrimos o Caps AD [Centros de Atenção Psicossocial ] e duplicamos a cobertura do Saúde da Família, abrimos o Centro de Especialidades Médicas e esperamos o Governo do Estado cumprir o repasse para terminar a obra do Hospital Público, além disso estamos preparados para consolidar o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]”, disse.

Além do desenvolvimento econômico e saúde, Vladimir destacou o social, educação, agricultura, esporte e cultura.

“Também fizemos um trabalho social com os moradores de ruas com resultados positivos. Já com a Operação Fênix que integrou as forças policiais para reestruturar a Praça Candidés. Na área de educação fizemos duas escolas e também tivemos o PAA [Programa de Aquisição de Alimentos], que movimentou R$ 2 milhões com a agricultura familiar. Também incentivamos o esporte e cultura. Estamos sempre fazendo ajustes fiscais porque a receita está sempre caindo e as despesas aumentam. As medidas são necessárias para fechar bem pensando em 2016”, disse.         

 

Créditos: Gabriela Alvarenga

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.