quarta-feira, 1 de Abril de 2015 11:45h Atualizado em 1 de Abril de 2015 às 11:49h. Mariana Gonçalves

Prefeitura afirma poder custear obras do hospital público somente por mais 60 dias

As demandas do município relacionadas à saúde, principalmente ao término das obras de construção do Hospital Público Divino Espírito Santo, foram repassadas para a Secretária Estadual Adjunta de Saúde, Alzira de Oliveira Jorge

As demandas do município relacionadas à saúde, principalmente ao término das obras de construção do Hospital Público Divino Espírito Santo, foram repassadas para a Secretária Estadual Adjunta de Saúde, Alzira de Oliveira Jorge, em visita técnica à Divinópolis na manhã de ontem. Durante esse encontro, o Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, deixou claro para a secretária que o município garante orçamento de no máximo mais dois meses de obras no hospital, após esse prazo se não vier a verba, contrapartida do Estado, as obras irão parar.
O encontro contou ainda com a presença do Secretário Municipal de Saúde, David Maia, o vice-prefeito e superintendente da Usina de Projeto, Rodrigo Resende, o atual administrador do Hospital São João de Deus (HSJD), Afrânio Emílio, representantes da Secretaria Regional de Saúde, entre outros representantes da sociedade civil organizada.
Segundo o superintende Rodrigo Resende, a secretária Alzira veio conhecer a construção do prédio do Hospital Público, e se inteirar sobre as carências do município, para que em um novo momento, propostas possam ser apresentadas. “Temos um convênio em aberto com o Estado e falta ele nos repassar o montante de R$ 21 milhões, para dar uma embalada na obra. Terá que ser feito um novo convênio, isso futuramente, de aproximadamente R$ 12 bilhões para efetivamente concluir o prédio do hospital”, acrescenta o superintende.
Conforme Rodrigo, a Prefeitura tem ainda em caixa R$ 3 milhões, porém está sendo gasto no processo de medição da obra, o equivalente a R$ 1 milhão por mês, ou seja, o município conseguirá custear as medições somente por mais dois meses, pois o dinheiro do convênio com o Estado irá se esgotar. “O convênio firmado com o Estado é de que 100% dos recursos das obras do hospital são de responsabilidade do Governo de Minas Gerais. Estamos apreensivos, porque ainda não foi manifestada qualquer posição do governo, mas entendemos que é uma nova gestão e primeiro eles precisam conhecer o que já começou na gestão Anastasia, para então definir o traçado de aplicação dos novos recursos”, pontua o superintende.
Será montado um grupo de trabalho, composto por membros da Prefeitura e membros da Secretaria Regional e Estadual de Saúde, para não deixar que a obra paralise. “A nossa intenção é de mais um ano de cronograma, até meados de fevereiro de 2016. Tendo dinheiro do Estado, temos plena condição de deixar a construção física do hospital pronta. Obra não se faz sem dinheiro, então precisamos do recurso”, completa.
Os recursos que ainda estão sendo usados na obra são referentes a repasses feitos pela gestão passada do governo Estadual.

 

URGÊNCIA

No município existem projetos que precisam, de fato, sair do papel, para que haja possibilidade de mudanças do quadro de estrangulamento em que se encontra a saúde em Divinópolis. A visita da secretária estadual trouxe mais esperança de que os projetos atualmente parados possam ser retomados, e aqueles que se encontram em andamento, mas de maneira desacelerada possam novamente entrar no ritmo.
“A secretária está nos fazendo essa visita para conhecer os projetos de saúde da nossa região, que acho hoje serem os mais graves do Estado, tanto Divinópolis quanto Formiga e Nova Serrana passam por uma situação caótica, no que diz respeito à possibilidade de assistência”, disse o Deputado Jaime Martins.
Em visita, Alzira conheceu e conversou com a direção do São João de Deus, foi até a Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA), além de conhecer o projeto do consórcio do SAMU.
“A nossa expectativa é que toda essa discussão com ela (Alzira) possa se transformar em uma situação melhor para a saúde de Divinópolis e região”, completa Jaime Martins. 

 

Crédito: Divulgação Deputado Jaime Martins

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.